É oficial: Fórmula 1 foi vendida por 4,1 mil milhões

Federação Internacional do Automóvel (FIA) aprovou hoje a venda da Fórmula 1 à norte-americana Liberty Media, por cerca de 4,1 mil milhões de euros.

A decisão, tomada no conselho do desporto automóvel na sede daquela organização, em Genebra, confirma a ‘luz verde’ da véspera tomada em Englewood, Colorado, pelos acionistas da Liberty Media, para um negócio que vale globalmente 7,5 mil milhões de euros e negociado em setembro passado.

A Liberty, que tem como maior acionista John Malone assume assim um negócio que era controlado pela ‘holding’ Delta Topco.

A nova temporada começa em março em Melbourne, Austrália, já com a Liberty Media como patrão do negócio.

Recomendadas

Preços predatórios continuam a dominar o setor da segurança privada

O problema do ‘dumping’ no negócio da segurança privada ainda não foi mitigado. A responsabilidade solidária imposta pela Lei da Segurança Privada, de julho, poderá contudo ser a solução.

Segurança privada. Contratação com prejuízo é uma prática generalizada

No geral, os preços de contratação da segurança privada continuam a ser feitos com prejuízo. A rentabilidade dos capitais próprios das empresas do setor é negativa e a lei da segurança privada impõe responsabilidade solidária ao cliente, o que pode contribuir para a redução das más práticas.

Diretiva Netflix: Cofina quer apostar na criação de conteúdos para exportar

À boleia das novas regras europeias que exigem que plataformas como a HBO ou a Netflix tenham 30% de conteúdos europeus, a Cofina espera “intensificar a criação de conteúdos de perfil exportador”, após a compra da Media Capital, dona da Plural, produtora de conteúdos.
Comentários