OPEP reduz produção de petróleo face à queda da oferta iraniana devido às sanções dos EUA

Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) baixou a produção de petróleo no mês de agosto, já que as medidas norte-americanas arruinaram a tentativa de elevar a produção para os níveis acordados.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) reduziu a produção de petróleo no mês agosto, já que a queda da oferta iraniana devido às sanções dos EUA acabou por arruinar as suas tentativas de elevar a produção para os níveis acordados, revela a agência “Reuters”, numa altura em que os produtores de energia continuam a manter conversações na Argélia.

Na sexta-feira, uma fonte próxima referiu à “Reuters” que os aliados da OPEP liderados pela Rússia estavam a considerar a possibilidade de aumentar a oferta de petróleo em mais 500 mil barris por dia, já que as sanções dos EUA ao terceiro maior produtor da OPEP, o Irão, atacam as exportações de Teerão.

“Se um aumento na produção for proposto, haverá uma abundância de contra-argumentação no mercado que reduzirá ainda mais a capacidade disponível”, afirmou Olivier Jakob, da consultora Petromatrix.

Uma comitiva de monitorização da OPEP e não-OPEP que está reunida na capital argelina (Argel) neste fim-de-semana descobriu que o cumprimento dos produtores de petróleo com um acordo de redução de oferta atingiu os 129% em agosto.

Recomendadas

Acordo sobre novas regras de aplicação do Acordo de Paris é “equilibrado”, diz a Comissão Europeia

O ‘livro de regras’ (sobre o Acordo de Paris) é fundamental para tornar possível a ação em prol do clima e todos os níveis no mundo e o sucesso aqui também significa sucesso para o multilateralismo e a ordem global”, afirmou, Miguel Arrias Cañete

Michel Houellebecq: o mais recente defensor europeu de Donald Trump

O escritor francês, célebre pelos seus livros provocatórios, diz na revista norte-americana ‘Harper’s’ que “Donald Trump é um dos melhores presidentes” de sempre.

Marine Le Pen ganharia hoje a primeira volta das eleições presidenciais francesas

Segundo os resultados do inquérito do semanário francês, se os candidatos de há vinte meses fossem os mesmos, 27% dos inquiridos votariam na Frente Nacional, partido de Marine Le Pen.
Comentários