Operação ‘Black Friday’: ASAE instaura 66 processos de contraordenação

Operação de fiscalização incidiu no regime jurídico aplicável aos saldos, liquidações, promoções e reduções de preços, numa época em que se promove o fenómeno da Black Friday. Foram fiscalizados 310 operadores económicos. Destes, 66 foram alvo de processos.

Reuters / Bobby Yip

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) revela que, realizou, a nível nacional, durante cerca de uma semana, uma operação de fiscalização direcionada à verificação do cumprimento das regras legais do exercício das atividades económicas. Em causa está, diz, o regime jurídico aplicável aos saldos, liquidações, promoções e reduções de preços, numa época em que se promove o fenómeno da Black Friday. ASAE detetou o incumprimento de regras do anúncio de venda com redução de preços, entre outras infracções.

“Como resultado da ação foram fiscalizados 310 operadores económicos, quer através da pesquisa online quer em estabelecimentos físicos, tendo sido instaurados 66 processos de contraordenação”, avança a ASAE em comunicado na sequência do BlackFriday que se realizou a 23 de Novembro.

Como principais infracções, a ASAE destaca o desrespeito das regras do anúncio de venda com redução de preços, incumprimento das regras legais sobre promoções e desrespeito das regras relativas à afixação de preços, utilização de expressões similares para anúncio de vendas com redução de preços, entre outras.

“A ASAE tem estado e continuará a estar atenta a estes e outros fenómenos e não deixará de encetar diligências sempre que as considere necessárias”, conclui o comunicado.

Recomendadas

Portugal pode “fortalecer mecanismo de acusação penal”, considera OCDE

No relatório sobre Portugal, a OCDE explica que a avaliação do nível de corrupção é difícil, uma vez que os indicadores existentes se baseiam principalmente em percepções. Recomenda ainda que Ministério Público deve “continuar a melhorar a capacidade” para combater a criminalidade económica e financeira.

Câmara de Comércio Internacional debate conflitos de interesses em Lisboa

Maria José Morgado, procuradora do Supremo Tribunal de Justiça, é uma das oradoras no evento que se realiza na quinta-feira no centro de Lisboa da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa.

José Sócrates nega ter mestrado na Sorbonne

O ex-primeiro ministro reagiu ao final da tarde deste sábado à manchete do semanário “Expresso”: “Julgo, portanto, difícil tirarem-me o que nunca tive”.
Comentários