Orquestra Clássica celebra centenário do armistício de Compiègne

O concerto realiza-se este sábado na Assembleia legislativa da Madeira. O armistício de Compiègne foi um tratado assinado entre os Aliados e Alemanha, que acabou por encerrar a primeira grande guerra mundial.

A Orquestra Clássica da Madeira junta-se este sábado às comemorações dos 100 anos do armistício de Compiègne, com um concerto que se vai realizar na Assembleia Legislativa da Madeira, a partir das 21h30.

Para este concerto o maestro e solista convidado é Martin Panteleev Eschkenazy. No reportório está prevista a interpretação de obras de Antonio Vivaldi, Piotr Ilitch Tchaikovsky, Samuel Barber, Pablo de Sarasate, Joseph Haydn.

De referir que o armistício de Compiègne foi um tratado assinado entre Aliados e a Alemanha, na Floresta de Compiègne, que acabou por encerrar a primeira grande guerra mundial.

A Orquestra Clássica volta aos concertos a 14 de novembro no Hotel Belmond Reid’s Palace, da Orquestra de Cordas – Ensemble XXI, que inclui um reportório com obras de Wolfgang Amadeus Mozart, Ellington, Scott Joplin.

Recomendadas

Assembleia da Madeira rejeita criação de plano de contingência para aeroporto

O projeto de resolução, apresentado pelo PS, teve voto contra do PSD, e voto favorável das restantes bancadas parlamentares.

Madeira mantém dois restaurantes com estrela Michelin

O William manteve 1 estrela Michelin enquanto que o Il Gallo d’Oro foi distinguido com duas estrelas Michelin.

Miguel Albuquerque é o único candidato à liderança do PSD Madeira

Na lista Miguel Albuquerque aparece como presidente à Comissão Política Regional enquanto que José Prada é proposto como secretário-geral do PSD Madeira.
Comentários