Ortega na luta pelo lugar de mais rico do mundo

Amancio Ortega, fundador da Inditex, é já o segundo homem mais rico do mundo. A sua fortuna, avaliada em 69,6 mil milhões de euros pela Bloomberg, está a apenas 1,8 mil milhões da de Bill Gates, que continua a liderar esta lista e a doar a sua fortuna a causas sociais.

Amancio Ortega, dono do império Inditex (onde se inclui a Zara), é o homem mais rico da Europa, mas isso não parece chegar ao espanhol. De acordo com o índice de milionários Bloomberg, Ortega é já o segundo homem mais rico do mundo, ultrapassando Jeff Bezos – que em julho chegou a estar na liderança durante três breves horas.

A diferença para Bill Gates, que se mantém no topo desta lista, é agora de 1,8 mil milhões de euros. Ortega, de 81 anos, tem uma afortuna avaliada em 69,6 mil milhões de euros, ao passo que a de Gates está avaliada em 71,4 mil milhões. Jeff Bezos, cofundado da Amazon, ocupa o terceiro lugar, com 68,5 mil milhões de euros em ativos.

A fortuna de Ortega cresceu 117% desde que, em 2012, foi inaugurado este índice da Bloomberg, quase quatro vezes mais que Bill Gates, cuja fortuna cresceu “apenas” 36%. O maior crescimento foi, no entanto, de Bezos, cuja fortuna valorizou 353%.

Recorde-se que Bill Gates, de 61 anos, comprometeu-se publicamente a doar a maioria da sua fortuna a causas sociais. Desde 1994, o fundador da Microsoft já doou ações da Microsoft no valor de 29,2 mil milhões de euros. A maior doação aconteceu em 2000, quando ofereceu um total de 3,8 mil milhões de euros em ações da Microsoft à Fundação Bill e Melinda Gates.

Relacionadas

Bill Gates oferece 5% da fortuna em ações da Microsoft

A imprensa americana avança a possibilidade de o destinatário se tratar da fundação de beneficência criada pelo bilionário.

Putin é mais rico que Bill Gates e Jeff Bezos juntos

Investidor responsável pela lista de Magnitsky afirma que Putin mantém toda a sua fortuna no Ocidente.

Bill Gates avisa: “É preciso dificultar a entrada de migrantes na Europa”

Generosidade dos europeus para com os refugiados é preocupante porque pode levar os cidadãos de outros países, nomeadamente os do continente africano, a considerar emigrar também para a Europa, diz o fundador da Microsoft.
Recomendadas

Inquérito/Energia: Pedro Rezende disse que Manso Neto assumiu a negociação dos CMEC pela EDP

Segundo o antigo administrador, à época, “toda a gente”, começando na Comissão Europeia, passando pelos diferentes governos e operadores, “acreditava firmemente que a liberalização do mercado ia descer os preços” da energia.

Lesados do BES: “Há centenas de queixas e o Ministério Público não dá seguimento”

Em declarações à Lusa, António Silva, um dos porta-vozes do grupo, garantiu que os lesados avançaram com queixas na justiça contra gerentes do antigo BES, mas não estão a ver resultados.

Associação de lesados do Banif espera solução até final de dezembro

Entre os lesados estão cerca de 3.500 obrigacionistas, grande parte das regiões autónomas da Madeira e dos Açores, mas também das comunidades portuguesas na África do Sul, Venezuela e Estados Unidos, num total de perdas de 263 milhões de euros.
Comentários