Os números do emprego na Madeira

A população empregada na Madeira cresceu 4,9% em termos homólogos e 1,1% em relação ao trimestre anterior. As áreas do alojamento e restauração tiveram reforço no número de empregados.

O terceiro trimestre apresentou um acréscimo de homólogo e trimestral de 4,9% e 1,1%, na população empregada, na Madeira, para as 125,1 mil pessoas, refere a Direção Regional de Estatística (DREM).

Este aumento no emprego foi sustentado por uma subida nas área do alojamento e restauração, e atividades similares, na ordem dos 8,6%. A construção foi outro setor a reforçar a sua população empregada em 16%, enquanto que as actividades administrativas e dos serviços de apoio cresceu 24,3%.

De salientar ainda a subida de 3,4% dos empregados por conta de outrem, uma tendência que se confirma ainda nos trabalhadores por conta própria que chegou aos 12,5%.

Em subida está também os empregos a tempo completo (5,7%) e dos contratos de trabalho com termo (12,6%).

Relacionadas

Taxa de desemprego da Madeira é a mais alta do país

Depois da Madeira é os Açores a apresentar a taxa de desemprego mais elevada do país.
Recomendadas

JPP acredita que Governo “está no bom caminho” seguindo os seus conselhos

O líder parlamentar do JPP, aproveitou a ocasião para questionar sobre documentos solicitados pelo partido, que ainda estão por entregar. Élvio Sousa refere-se a pareceres económicos de transporte marítimo da Universidade Católica e outros relatórios de concessão de serviços públicos de transporte de passageiros entre a Madeira e o Continente, bem como relatórios do Porto do Funchal.

Governo lança selo para comemorar os 20 anos da Floresta Laurissilva

O grupo proprietário do Centro Comercial La Vie, Wider Property, associou-se a estas comemorações, através do seu projeto de sustentabilidade ambiental “Go Green”. Presta uma homenagem à floresta nativa da Madeira, divulgando e promovendo esta iniciativa no seu espaço comercial.

Director de Hemato-Oncologia do SESARAM garante que registos clínicos da unidade estão completos

Na comissão de inquérito à unidade de medicina nuclear, Fernando Aveiro referiu que os registos clínicos já foram auditados e vistoriados.
Comentários