Os números do emprego na Madeira

A população empregada na Madeira cresceu 4,9% em termos homólogos e 1,1% em relação ao trimestre anterior. As áreas do alojamento e restauração tiveram reforço no número de empregados.

O terceiro trimestre apresentou um acréscimo de homólogo e trimestral de 4,9% e 1,1%, na população empregada, na Madeira, para as 125,1 mil pessoas, refere a Direção Regional de Estatística (DREM).

Este aumento no emprego foi sustentado por uma subida nas área do alojamento e restauração, e atividades similares, na ordem dos 8,6%. A construção foi outro setor a reforçar a sua população empregada em 16%, enquanto que as actividades administrativas e dos serviços de apoio cresceu 24,3%.

De salientar ainda a subida de 3,4% dos empregados por conta de outrem, uma tendência que se confirma ainda nos trabalhadores por conta própria que chegou aos 12,5%.

Em subida está também os empregos a tempo completo (5,7%) e dos contratos de trabalho com termo (12,6%).

Relacionadas

Taxa de desemprego da Madeira é a mais alta do país

Depois da Madeira é os Açores a apresentar a taxa de desemprego mais elevada do país.
Recomendadas

Desvalorização da pesca na Madeira chega aos 35%

A pesca do atum está a cair 25,8%, em termos de quantidade, e 35,6% no valor arrecada. A cavala por seu turno tem registado valorizações em termos de quantidade e valor.

Madeira despende cinco milhões de euros no combate ao VIH e Hepatite C

O Governo Regional estabeleceu um contrato-programa com a Associação para o Planeamento da Família (APF) que vai permitir a elaborar de testes rápidos e de diagnóstico de infecção pelo VIH.

PS chama Albuquerque e Pedro Calado à Assembleia para prestar esclarecimento sobre AIMINHO

Em causa está a constituição de Patrícia Dantas, diretora regional da Economia, como arguida no processo que envolve a Associação Empresarial do Minho (AIMINHO), que terá alegadamente criado um esquema fraudulento, envolvendo fundos comunitários, com desvios de pelo menos 10 milhões de euros.
Comentários