PAN quer no mínimo dois deputados na Assembleia da Madeira

As bandeiras do partido são a saúde, o combate à corrupção e tráfico de influências, a luta contra a pobreza e uma linha marítima entre a Madeira e o continente.

O cabeça de lista do PAN nas eleições regionais de 22 de setembro, João Henrique de Freitas, afirmou, em entrevista à agência Lusa, que o objetivo para estas eleições é ter um grupo parlamentar constituído no mínimo por dois deputados.

João Henrique de Freitas salienta que este é um objetivo “perfeitamente alcançável”, devido à “recetividade fora da campanha” que tem recebido e ao crescimento do partido nas últimas Europeias, e acrescenta que o PAN “vai crescer imenso nas próximas eleições nacionais”.

Na opinião do candidato não vai haver nenhum governo maioritário a sair destas eleições, o que considera ser benéfico para a democracia da Madeira, porque defende que as maiorias absolutas “acabam por ser algo antidemocrático, porque transformam-se em autoritarismos”.

João Henrique de Freitas também assegura que “se sair destas eleições um xadrez parlamentar que não permita haver uma governação, criando instabilidade na Madeira, o PAN, sendo um partido responsável, saberá assumir as suas responsabilidades, desde que as suas causas sejam defendidas”.

As bandeiras do partido são a saúde, o combate à corrupção e tráfico de influências, a luta contra a pobreza e uma linha marítima entre a Madeira e o continente.

Quanto às questões tradicionais do PAN, referiu a proteção do ambiente, com as medidas de descarbonização, a aposta na agricultura biológica, incentivando os agricultores e baixando os preços.

A nível dos animais, o programa passa pela criação de uma clínica veterinária pública e um centro de esterilizações.

Ler mais
Recomendadas

Investigador da UMa integra estudo europeu sobre agricultura sustentável

O estudo avaliou a importância das Estruturas de Foco Ecológico (EFA) na Agricultura Sustentável e na Conservação dos Polinizadores.

Madeira: PS pede incentivos para rentabilização e limpeza de terrenos florestais

Os socialistas defendem que a prevenção contra incêndios florestais passa por “criar e manter” condições nos terrenos baldios e florestais públicos e privados que evitem a ignição e a rápida propagação de fogos que colocam em risco produções agrícolas e habitações.

Madeira: PSD apresenta voto de protesto contra suspensão de voos entre Portugal e Venezuela

O voto de protesto pede aos países que reconhecem Juan Guaidó como presidente da Venezuela que tomem “posições e estratégias claras” contra o regime de Nicolas Maduro. Os sociais democratas pedem que Portugal seja “mais ativo” na luta contra a ditadura da Venezuela.
Comentários