Parlamento vai ouvir LNEC, Infraestruturas de Portugal e Governo sobre Ponte 25 de Abril

Aos pedidos de audição do LNEC, do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e do ministro das Finanças, Mário Centeno, apresentados pelo CDS-PP, PCP e PSD, juntou-se hoje o pedido de audição das Infraestruturas de Portugal, pelo PS.

Rafael Marchante/Reuters
Ler mais

O Parlamento vai ouvir, com carácter de urgência o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), a Infraestruturas de Portugal e o Governo acerca de um estudo do LNEC sobre o estado de conservação da Ponte 25 de Abril.

Aos pedidos de audição do LNEC, do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e do ministro das Finanças, Mário Centeno, apresentados pelo CDS-PP, PCP e PSD, juntou-se hoje o pedido de audição das Infraestruturas de Portugal, pelo PS.

Os pedidos de audição foram aprovados por unanimidade e com caráter de urgência pela Comissão da Economia e Inovação.

A Ponte 25 de abril vai ser alvo durante dois anos de trabalhos de manutenção, orçados em 18 milhões de euros, anunciou no início do mês a Infraestruturas de Portugal (IP), que vai lançar ainda em março o concurso público internacional para adjudicação da obra.

“Recentemente, dois relatórios [do Instituto de Soldadura e Qualidade e do Laboratório Nacional de Engenharia Civil] indicaram a necessidade de realização de obras a curto prazo, confirmando a programação previamente definida pela Infraestruturas de Portugal. Face à urgência identificada nesses relatórios, o Ministério das Finanças aprovou, prontamente, as respetivas portarias de extensão de encargos”, revelou então o Ministério das Finanças, num comunicado.

A entidade adianta que a lei do Orçamento do Estado para 2018 previa já os “montantes necessários” à intervenção na infraestrutura.

Por sua vez, o presidente da Infraestruturas de Portugal (IP), António Laranjo, disse que a obra de reparação da Ponte 25 de Abril “não é urgente” e que, se houvesse perigo, a infraestrutura “estaria fechada”.

O presidente do conselho diretivo do LNEC, Carlos Pina, garantiu que a Ponte 25 de Abril “está e estará segura”, explicando que não existe perigo para os utentes.

O mesmo responsável referiu que está previsto que as obras decorram durante dois anos e que, durante esse período, não existe perigo para os utentes da Ponte 25 de Abril, explicando que está afastada a ideia de interdição da circulação de veículos pesados na ponte, o que só poderia acontecer caso a situação se agravasse.

Recomendadas

Gomes da Silva eleito melhor CEO do ano na relação com os investidores

O prémio foi atribuído ao presidente da Galp na gala anual dos IRG Awards, promovida pela Deloitte há 31 anos e apoiada pela Forbes, e que decorreu na noite de ontem no Convento do Beato, em Lisboa.

Nasce manifesto anti-Tomás Correia para o Montepio

Um conjunto composto por várias dezenas de associados e associadas da Associação Mutualista Montepio.

Farfetch vale 7,02 mil milhões de dólares em bolsa

No lançamento do IPO, as ações da empresa valiam 20 dólares (17,03 euros), mas no final da sessão fecharam com uma cotação de 28,5 dólares. Ao fecho da sessão, a Farfetch tinha uma capitalização bolsista de 7,02 mil milhões de dólares (6,13 mil milhões de euros).
Comentários