PCP quer criar rede de recolha de animais e apela a cooperação entre Municípios e Governo Regional

Os comunistas vão entregar na Assembleia Regional uma proposta que apela a uma maior cooperação entre executivo regional e municípios no lançamento de campanhas de esterilização. O PCP vai ainda propor a criação de um provedor animal e o fim do acorrentamento dos animais.

O PCP vai entregar na Assembleia Legislativa da Madeira um conjunto de iniciativas referentes à causa animal. Entre elas está a criação de uma rede de recolha de animais e apela a que exista uma cooperação entre municípios e Governo Regional.

Entre as proposta está também a concretização de contratos entre o executivo e as associações animais para o controlo e combate do abandono e da errância animal na Região Autónoma.

É reforçado ainda o apelo do PCP a que os Municípios e o Governo Regional colaborem também no lançamento de campanhas de esterilização de animais abandonados e errantes.

A criação de um Provedor Animal e do fim do acorrentamento dos animais são outras propostas que vão ser apresentadas pelo PCP na Assembleia Regional.

Recomendadas

Altice garante que não vai investir sozinha na criação de novos cabos submarinos

Alexandre Fonseca critica a postura do regulador das telecomunicações, a ANACOM, por uma “redução sucessiva nos custos do CAM (Continente-Açores-Madeira – cabo submarino), que hoje, comparativamente há três anos, foi de 87%”.

Os ginásios e a “famosa” fidelização

Não se deixe iludir por promoções ou outro tipo de ofertas. Veja se são verdadeiramente vantajosas ou se contêm alguma “armadilha”. Pagando um ano logo à partida, analise as condições de reembolso caso tenha necessidade de desistir a meio.

Contratos ‘swap’ de 2008 da Câmara do Funchal lesaram autarquia em quase 1 milhão de euros, segundo o TdC

Esta é uma das conclusões de uma auditoria do Tribunal de Contas (TdC), hoje divulgada e que tinha sido solicitada pela vereação do atual presidente, Paulo Cafôfo (eleito pela coligação Mudança, em 2013, formada por PS/BE/PTP/MPT/PAN, e, em 2017, pela coligação Confiança – PS/BE/PDR/Nós, Cidadãos!), ao endividamento do município.
Comentários