Pedro Nuno Santos diz que esquerda está comprometida em conseguir bom orçamento

Em entrevista à TSF, o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares mostra-se convicto da possibilidade de aprovar um orçamento com que os partidos que apoiam o governo “se sintam confortáveis”.

Pedro Nuno Santos acredita que o próximo orçamento de Estado será aprovado, mesmo com as críticas que surgem da esquerda. “A sensação que tenho do trabalho que desenvolvo é que todos os partidos estão comprometidos em conseguir um bom orçamento”, afirmou o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, em entrevista à rádio “TSF”.

Sobre um eventual apoio do Partido Social Democrata ao Governo para a aprovação do orçamento, Pedro Nuno Santos, é claro. “Nós não contamos com a mãozinha de ninguém. Só contamos com a maioria para passar o Orçamento, não equacionamos mais nenhuma opção, nem vemos nenhuma necessidade nisso”.

Sobre os problemas relativos ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares revela que “era impossível resolver com o PSD, ou CDS” e que é com o “com o PCP, o BE e o PEV”, que os trabalhos devem ser realizados.

Pedro Nuno Santos assume que o “país está melhor”, embora saiba que existe uma “necessidade de que as coisas se resolvam mais depressa”.

A finalizar deixou uma mensagem que pode ser entendida como um aviso à esquerda. “Não vamos perder a oportunidade de fazer mais um Orçamento em conjunto”.

Relacionadas
Centeno diz que dívida é sustentável. Mortágua considera posição “irresponsável”
Num debate na Comissão de orçamento e Finanças (COFMA), no âmbito da temática “Avaliação do endividamento público e externo”, Mário Centeno referiu que a sustentabilidade da dívida depende de “um conjunto de melhorias na forma como a economia funciona”, que, diz, “o Governo tem implementado”.
Rui Rio sobre o OE2019: PS, PCP e BE estão a querer “safar a sua própria pele”
“Se agora não se entende, fica comprovado que é um projeto sem unidade, é uma soma de interesses que deu nisto”, disse líder do PSD.
Recomendadas
João Lourenço: “Investimentos portugueses são bem-vindos”
O Presidente angolano, João Lourenço, afirmou esta terça-feira que os investimentos diretos portugueses em todos os setores em Angola são “bem-vindos” e que Portugal pode assumir um papel relevante no desenvolvimento dos dois países.
Costa: Portugal deseja mais empresas e investidores angolanos no país
O primeiro-ministro, António Costa, frisou esta terça-feira que Portugal deseja mais empresas e investidores angolanos no país, salientando que as parcerias económico-financeiras são “entre iguais”, e agradeceu o apoio político angolano às candidaturas portuguesas a lugares internacionais.
“Laços políticos são ingredientes sem os quais outras ligações ficam comprometidas”, diz Jornal de Angola
Angola não pode transformar-se numa plataforma para viabilizar as exportações dos seus parceiros, alerta o diretor do “Jornal de Angola”, acrescentando que o País precisa de investimentos no seu sector produtivo e de transferência de “know-how”. Apelo incide ainda no reforço de laços políticos e surge no dia em que António Costa se encontra com o Presidente de Angola.
Comentários