Pedro Pablo Pichardo salta para o ouro nos Jogos Olímpicos

Este é o quinto título conquistado por Portugal nos Jogos Olímpicos, todos no atletismo. Pedro Pablo Pichardo junta-se a Carlos Lopes, Rosa Mota, Fernanda Ribeiro e Nélson Évora. Em Tóquio já foram quatro medalhas, o bronze de Jorge Fonseca (judo), a prata de Patrícia Mamona (atletismo), no triplo salto, e o bronze de Fernando Pimenta (canoagem), no K1 1000.

O saltador Pedro Pablo Pichardo venceu o ouro no triplo salto, nos Jogos Olímpicos, trazendo o quinto título olímpico para Portugal, depois de Carlos Lopes, Rosa Mota, Fernanda Ribeiro, e Nélson Évora.

Pedro Pablo Pichardo saltou 17.98 metros, um novo recorde nacional. A fechar o pódio esteve Yaming Zhu (17.57) e Hugues Fabrice Zango (17.47).

Seguiram-se Will Claye (17.44), Yasser Mohamed Triki (17.43), Necati Er (17.25), Donald Scott (17.18), Yaoqing Fang (17.01), Andrea Dallavalle (16.85), Cristian Nápoles (16.63), Emanuel Ihemeje (16.52), Melvin Raffin.

Esta temporada Pedro Pablo Pichardo já tinha sido campeão da Europa no triplo salto, na pista coberta.

No atletismo destaca-se ainda o quatro lugar de Auriol Dogmo no lançamento do peso, tendo ficado a cinco centímetros do pódio, e o quinto lugar de Liliana Cá, no lançamento do disco.

Esta é a quarta medalha conquistada por Portugal, nos Jogos Olímpicos, realizados em Tóquio, depois do bronze de Jorge Fonseca (judo), da prata de Patrícia Mamona (atletismo), no triplo salto, e do bronze de Fernando Pimenta (canoagem), no K1 1000.

Atualizado às 07:28

Relacionadas

Jogos Olímpicos: 11 atletas a seguir no atletismo

As provas de atletismo começam a 30 de julho, e contemplam 24 eventos para os homens e 23 eventos para as mulheres.
Crédito: World Athletics

Jogos Olímpicos: os intocáveis na luta pelo ouro no atletismo

São sete os atletas que podem muito bem ser intocáveis na luta pelo ouro. Mais seis integram a categoria de quase intocáveis e ainda existe uma menção honrosa.

Portugal, o “pequeno” país que elevou o triplo salto ao topo mundial

O país tem estado no topo mundial no triplo salto com Nélson Évora e Patrícia Mamona. Mas neste percurso há a salientar Susana Costa, enquanto Evelise Veiga e Tiago Pereira vão iniciando o seu percurso nos grandes palcos do atletismo. E tem também Pedro Pablo Pichardo.
Recomendadas

CEO da RealFevr: “Mercado dos ativos digitais irá multiplicar-se por 30, 40 ou 50 vezes nos próximos anos”

Fred Antunes, CEO da startup portuguesa RealFevr, destaca em entrevista ao JE a enorme oportunidade que este mercado representa: “aquilo que estamos a viver hoje foi o mesmo que experienciámos em 1997, 1998 e 1999 com o surgimento da Internet”.

Paris em choque. Substituição de Lionel Messi provoca ameaças a treinador do PSG

Khalifa Bin Hamad Al Thani, familiar do presidente do PSG, revelou toda a sua frustração nas redes sociais ao partilhar uma foto de Mauricio Pochettino com um comentário que está a dar muito que falar junto dos adeptos parisienses: “Já sabes que Londres é uma cidade linda”.

PremiumNFTs: os cromos desportivos que valem milhões

A área de ‘sports tech’ está a crescer e há startups portuguesas, como a RealFevr, que se estão a posicionar para liderar a nível mundial com apostas que juntam o talento de futebolistas e de profissionais de topo da área do digital.
Comentários