Pensões: Aumento extraordinário de dez euros avança já em janeiro

PCP chegou a acordo com o Executivo e os pensionistas com pensões que se situem abaixo de 1,5 Indexantes de Apoios Sociais (IAS) irão receber uma atualização extraordinária entre seis e dez euros já no primeiro mês do ano.

O Governo cedeu às reivindicações da esquerda e os pensionistas vão ter um aumento de dez euros já em janeiro do próximo ano. A medida constará da proposta de lei do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), confirmou o líder parlamentar do PCP, João Oliveira.

O PCP chegou a acordo com o Executivo e os pensionistas com pensões que se situem abaixo de 1,5 Indexantes de Apoios Sociais (IAS) irão receber esta atualização extraordinária  já no primeiro mês do ano, ao contrário dos últimos três anos, cujo pagamento era feito em agosto.

Assim, no primeiro mês do próximo ano todos os pensionistas irão receber aumentos em virtude da actualização calculada em função da inflação e do PIB e estipulada por lei. Ou seja, as pensões até aos 653,85 euros irão aumentar 1,65%. Já as pensões que se fixem abaixo deste limite irão descontar o acréscimo recebido por via da fórmula de cálculo.

O Governo cedeu aos partidos que sustentam a maioria parlamentar, que vinham a reivindicar, um aumento mínimo de dez euros por pensionista logo em janeiro e não em agosto, ao contrário dos últimos três anos. Este aumento de dez euros irá, assim, descontar o acréscimo recebido por via da fórmula de cálculo.

Este ano, os pensionistas com reformas superiores a 588 euros não receberam nenhum aumento extraordinário, já que a atualização automática permitiu chegar aos 10 euros de aumento. Já os pensionistas cuja pensão sofreu um aumento entre 2011 e 2015, a atualização foi de seis euros.

Recomendadas

Itália aguarda decisão da União Europeia sobre o seu projeto de orçamento na próxima terça-feira

O governo italiano espera que a Comissão Europeia tome uma decisão sem precedentes de pedir a um Estado-membro que emendará e reapresentará o seu projeto de orçamento, referiu uma fonte do governo este domingo, 21 de outubro.

Brasil e Chile devem assinar acordo de comércio livre até ao final deste ano

Acordo foi alcançado na última sexta-feira, 19 de outubro e deste acordo fazem parte a não cobrança de taxas de roaming internacional para chamadas e dados móveis nos países do outro país.

Secretário do Tesouro dos EUA descarta risco de contágio de desaceleração económica da China

Steven Mnuchin, relativizou as preocupações de que o crescimento económico mais fraco da China desde a crise financeira global poderia estender-se para outros mercados emergentes e desestabilizar os mercados financeiros dos EUA.
Comentários