Petrobras propõe pagar 2,45 mil milhões de euros para encerrar ação judicial sobre corrupção

A estatal brasileira indicou que “o acordo, que ainda será submetido à apreciação do juízo norte-americano, objetiva encerrar todas as demandas atualmente em curso e que poderiam vir a ser propostas por investidores em ações e bónus da Petrobras adquiridos nos Estados Unidos”.

A Petrobras anunciou hoje um acordo no valor de 2,95 mil milhões de dólares (2,45 mil milhões de euros) para encerrar uma ação coletiva na justiça norte-americana de investidores estrangeiros contra a petrolífera, divulgou a imprensa brasileira.

Segundo o portal de notícias brasileiro G1, pelo acordo, a companhia petrolífera brasileira propõe-se a pagar o valor àqueles que compraram ações da empresa no mercado imobiliário norte-americano.

Em nota divulgada hoje na página da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a estatal brasileira indicou que “o acordo, que ainda será submetido à apreciação do juízo norte-americano, objetiva encerrar todas as demandas atualmente em curso e que poderiam vir a ser propostas por investidores em ações e bónus da Petrobras adquiridos nos Estados Unidos”.

Segundo a empresa, “este acordo elimina o risco de um julgamento desfavorável que, conforme anteriormente reportado ao mercado no formulário anual arquivado na bolsa de valores brasileira e americana, poderia causar efeitos materiais adversos à companhia e à sua situação financeira” e “põe fim a incertezas, ónus e custos associados à continuidade dessa ação coletiva”.

De acordo com o portal de notícias brasileiro, esta é uma ação em que investidores estrangeiros acusam a estatal brasileira de os enganar para comprarem ações da empresa enquanto era montado um esquema de corrupção que levaria a uma desvalorização dos papéis da companhia de petróleo brasileira.

A ação na justiça norte-americana foi enviada no final de 2014, a partir das revelações feitas pela Operação Lava Jato, que investiga uma grande rede de corrupção no Brasil entre políticos e empresários, entre outros implicados, e que também envolve a Petrobras.

A nota da estatal sublinhou ainda que o valor total do acordo será provisionado no balanço do quarto trimestre de 2017.

O texto divulgado pela empresa destacou que o “acordo não constitui reconhecimento de culpa ou de prática de atos irregulares pela Petrobras”.

A empresa disse ser “vítima dos atos revelados pela Operação Lava Jato, conforme reconhecido por autoridades brasileiras, inclusive o Supremo Tribunal Federal”.

Para se defender de críticas à decisão de fazer um acordo, a empresa brasileira destacou que, além de evitar prejuízos maiores num julgamento, afirma que apenas 0,3% das “class action” (ações coletivas) chegam à fase de julgamento nos Estados Unidos, já que na maioria dos casos é feito um acordo.

Ler mais
Relacionadas

Petrobras anuncia investimento de 62,8 mil milhões de euros até 2022

Petrolífera estatal brasileira informou que investirá 74,5 mil milhões de dólares (62,8 mil milhões de euros) entre os anos de 2018 e 2022.

Petrobras recebe mais 171 milhões da Lava Jato

Trata-se de reais desviados da petrolífera estatal no esquema de pagamento de propina desvendado pelo Ministério Público do Paraná e pela Polícia Federal.
Recomendadas

Ana Brazão do GEOTA: “Temos que desmistificar o papel das barragens na luta contra as alterações climáticas”

Engenheira ambiental e coordenadora do projeto Rios Livres do GEOTA, Ana Brazão diz que as barragens emitem gases com efeito de estufa e alerta para o impacto nos ecossistemas dos rios que “são hoje os ‘habitats’ mais ameaçados do planeta”. Em alternativa, defende a aposta na eficiência energética. E antecipa a 2ª Cimeira Europeia dos Rios que vai realizar-se no Porto, em 2020.

Navigator estima perda de 10 mil toneladas de papel devido à paragem de produção na Figueira da Foz

A suspensão temporária da fábrica deveu-se ao furacão Leslie, que passou por Portugal no final da semana. Em comunicado enviado esta sexta-feira, a empresa da pasta e do papel informou que a água, a eletricidade e as telecomunicações do centro fabril já foram restabelecidos.

Multicare: valor de prémios anual atinge 270 milhões de euros em 2017

A marca também reforçou a liderança do mercado de seguros de saúde em Portugal, alcançando uma quota de mercado de 37%, em setembro último.
Comentários