PiS com resultados modestos nas eleições regionais da Polónia

Este resultado dá maior força ao Partido da Lei e da Justiça no seu conflito com a União Europeia sobre os padrões democráticos. Os resultados finais das eleições serão divulgados pela comissão eleitoral a meio da próxima semana.

O Partido da Lei e da Justiça (PiS), da Polónia, obteve um resultado modesto no governo regional nas eleições deste domingo, 21 de outubro, segundo uma sondagem à boca das urnas. Um resultado que dá maior força ao Partido da Lei e da Justiça no seu conflito com a União Europeia sobre os padrões democráticos, de acordo com a agência “Reuters”.

O PiS chegou ao poder em 2015 e continua com uma grande margem de popularidade, apesar das acusações internas e externas de uma mudança em direção ao governo autoritário.

O partido obteve 32,3% dos votos nas assembleias municipais, contra os 26,9% registados na votação de 2014. A coligação dos partidos da oposição de centro deverá obter cerca de 24,7%, segundo a sondagem da Ipsos.

“Este resultado é um bom augúrio para as eleições parlamentares”, afirmou o líder do PiS, Jaroslaw Kaczynski, após a divulgação da sondagem.

Na corrida para a presidência da Câmara da capital Varsóvia, no entanto, o candidato do PiS, Patryk Jaki, de 33 anos, ficou em segundo lugar, atrás de Rafal Trzaskowski, um centrista pró-União Europeia.

Os resultados finais das eleições serão divulgados pela comissão eleitoral a meio da próxima semana.

Ler mais
Relacionadas

Eleições regionais na Polónia são teste para o governo eurocético

Os polacos votam este domingo, 21 de outubro, numa eleição com uma vitória esperada para o partido governista Lei e Justiça (PiS), cuja retórica nacionalista e reformas institucionais colocaram o país em disputa com a União Europeia.
Recomendadas

OE2019: PCP entrega 176 propostas de alteração com baixa do IVA também nas touradas

João Oliveira falava em conferência de imprensa, no parlamento, em Lisboa, acompanhando pelo vice-presidente da bancada do PCP António Filipe e dos deputados Paulo Sá e Duarte Alves, que explicaram algumas das propostas de alteração ao OE2019 que foram sendo apresentadas desde há duas semanas e até às 19:00 de hoje.

OE2019: PS propõe que se alargue à CGA alívio de penalizações por reforma antecipada

O PS anunciou hoje que vai apresentar uma proposta de alteração ao Orçamento do Estado para 2019 para alargar o regime de flexibilidade de acesso à reforma antecipada aos subscritores da Caixa Geral de Aposentações (CGA).

Governo apoiou em nove mil milhões de euros o investimento empresarial nos últimos três anos

“Nesta legislatura já praticamente esgotámos os montantes disponíveis para os sistemas de incentivo ao investimento empresarial. Apoiámos nove mil milhões de euros de investimento empresarial em todo o país nestes três anos”, revelou Pedro Siza Vieira.
Comentários