Porto: Metro vai ter sistema de alerta vermelho para quem não pagar

O Conselho de Administração da Empresa do Metro tem em cima da mesa uma proposta que assenta numa inovação tecnológica que vai complementar o serviço dos fiscais que controlam os passageiros e passam multas aos incumpridores.

A Empresa do Metro do Porto está a estudar a possibilidade de colocar um sistema de câmaras inteligentes nas estações da rede para combater a taxa de incumprimento na validação dos passes antes de entrar no metropolitano. O sistema atual não permite a detetar exatamente as fraudes, pelo que o novo sistema irá colmatar essa lacuna, sem se ter de recorrer à colocação de portões ou barreiras de acesso às estações.

Segundo avança o ‘Jornal de Notícias’, o Conselho de Administração da Empresa do Metro tem em cima da mesa uma proposta que assenta numa inovação tecnológica que vai complementar o serviço dos fiscais que controlam os passageiros e passam multas aos incumpridores. A solução passa pelo uso de câmaras, que associadas a um software, vão permitir um cruzamento de dados entre as validações com o número de pessoas que estão nas estações.

“Através da observação e da contagem das pessoas, conseguimos perceber se houve ou não muitas validações e descobrir onde há mais ou menos fraude”, explica Jorge Delgado, presidente do Conselho de Administração da Empresa do Metro. “As câmaras nas proximidades dos validadores detetam os movimentos e o próprio sistema compara ao número de validações”, sendo ainda possível colocar uma luz vermelha que dispare quando um passageiro passe sem validar o cartão Andante.

No ano passado a taxa de incumprimento detetada pelos fiscais do metro no Porto foi de 1,8%.

Recomendadas

Escolas vão ter mais 200 assistentes operacionais e integrar 2.700 funcionários, diz ministro

Tiago Brandão Rodrigues anunciou, esta sexta-feira, no Parlamento, que as escolas vão receber mais duas centenas de assistentes operacionais e que 2700 funcionários serão integrados nos quadros.

OE2019: Finanças confirmam fim da proibição dos prémios de desempenho

A confirmação consta de um comunicado do Ministério das Finanças sobre o balanço das reuniões desta tarde com os sindicatos da administração pública, que saíram do encontro com críticas ao Governo por não ter apresentado propostas sobre aumentos salariais no próximo ano.

A importância do “jornalismo lento” como impulsionador do “pensamento crítico sobre o que nos rodeia”

Quiosque Manifesto organiza palestra sobre o “jornalismo lento”, com um dos editores da revista “Delayed Gratification”, precursora desse conceito. A coordenadora Inês Catarina Pinto refuta a “morte do papel”, diz que “estamos a viver uma época de ouro das publicações independentes” e enaltece a “valorização da informação como conhecimento”.
Comentários