Portugal é o 15º país com maior taxa de tráfego aéreo entre os 32 participantes no Mundial

No que diz respeito ao número de voos com origem em cada país, Inglaterra surge na liderança, com um total de 3.037 voos, seguida do Japão (3.037) e da Alemanha (2.967). França fica-se pelo sétimo lugar. Portugal situa-se na décima quinta posição, com um total de 659 partidas dos seus aeroportos por dia.

FIFA World Cup Russia 2018 mundial

A Oliver Wyman, uma consultora de gestão global, analisou o tráfego aéreo dos 32 países presentes no Mundial e concluiu que de Portugal partem em média 659 voos por dia, com mais de 90.000 lugares. Nessa análise Portugal é o décimo quinto país com maior taxa de tráfego aéreo entre os 32 participantes no Campeonato do Mundo 2018, com um crescimento de 5% na oferta de lugares face ao período homólogo de 2017. A França, o novo Campeão do Mundo, no que respeita ao tráfego aéreo fica-se pelo sétimo lugar.

Os 32 países participantes no Mundial somam 29,9% do tráfego aéreo mundial, com um total de 32.482 partidas diárias, mais 5,8% do que no mesmo período do ano passado. Em conjunto, dispõem de 5 milhões de lugares e 32,1% da oferta global, mais 6,4% do que em 2017.

Segundo a Oliver Wyman, “os bons resultados evidenciados pelo setor do turismo no País contribuíram para que fossem disponibilizados um total de 99.067 lugares por dia, o que posiciona Portugal no 13.º lugar em oferta de lugares. A categoria é liderada pelo Japão (545.311 lugares), Inglaterra (499.647) e Alemanha (476.099)”.

Portugal é o décimo oitavo país que mais cresce em número de lugares, num ranking comandado por Tunísia (47,6%), Marrocos (22,1%), Perú (20,6%), Argentina (20,1%) e Brasil (17,6%).

No que diz respeito ao número de voos com origem em cada país, Inglaterra surge na liderança, com um total de 3.037 voos, seguida do Japão (3.037) e da Alemanha (2.967). Portugal situa-se na décima quinta posição, com um total de 659 partidas dos seus aeroportos por dia.

 

Ler mais
Recomendadas

APREN apresenta estudo sobre o sistema elétrico nacional com cenário até 2040

“As renováveis são competitivas quando comparadas com o custo marginal das energias fósseis e, mesmo com valor de CO2 baixo, irão ser a trajetória mais eficaz de desenvolvimento do sistema”, destaca o estudo da APREN.

Sindicato dos Quadros e CGD chegam a acordo para aumento de salarial de 0,75%

O Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários concluiu revisão salarial do acordo de empresa com a CGD. O pagamento será feito em dezembro, com efeitos a 1 de janeiro de 2018.

BNI Europa e Edebex juntam-se à Moloni para transação de faturas online de empresas

O Banco BNI Europa e a Edebex que há um ano estabeleceram uma parceria para disponibilizar uma plataforma on-line de compra e venda de faturas a empresas portuguesas com necessidades de tesouraria,decidiram alargar a parceria agora à Moloni – Software de Faturação Online.
Comentários