Portugal no 4º lugar do ranking mundial como melhor destino para investir em imobiliário

Em Março, Portugal passou a ocupar o 4º lugar do Ranking mundial dos melhores países para investir em imobiliário, descendo uma posição em relação a Fevereiro.

Portugal que tinha terminado o ano de 2016 no 6º lugar e entrou em Janeiro de 2017 na 5ª posição, subindo em Fevereio para o 3º lugar, descendo agora uma posição devido à subida dos Emirados Árabes Unidos, passando agora a ocupar a 4ª posição.

A Espanha que já tinha destronado os Estados Unidos da América no último mês, mantém a liderança e continua a manter o lugar de melhor destino para investimento.

Os EUA depois de terem perdido a posição de topo, depois de sete meses consecutivos de liderança, descem em Março novamente uma posição, ocupando agora o terceiro lugar, sendo ultrapassado pelos Emirados Árabes Unidos, que sobe quatro lugares na tabela.

Segundo o TheMoveChannel, o principal site independente de imobiliário internacional, que avalia mensalmente o interesse a nível mundial dos investidores, a grande protagonista do mês de Março continuou a ser a Espanha.

Os EUA e a Espanha têm lutado pela melhor posição no ranking durante muito tempo. “Com os preços a subir e o sentimento na economia dos EUA a permanecer positivo, a América continua a ser um mercado atraente para os compradores internacionais. O apelo da Espanha ainda é forte, embora o Reino Unido com a saída da UE tenha levado os compradores britânicos a adiarem a pesquisa por imobiliário até saberem como as negociações com a UE se desenrolam”, revela Dan Johnson, director do TheMoveChannel.

Recomendadas

Regionais em Espanha: PSOE ganha mas precisa de fazer acordos para governar

As sondagens publicadas, principalmente a elaborada pelo Centro de Investigações Sociológicas (CIS), um organismo público que realiza este tipo de análises, indica que os socialistas espanhóis irão ser os mais votados em 10 das 12 Comunidades Autónomas que vão a votos.

Lançada a primeira rota internacional do vinho na Península Ibérica

O Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Duero-Douro é um projeto à escala europeia com a finalidade de promover o território transfronteiriço.

Porcos podem complicar negociações comerciais entre EUA e China

A queda da importação de soja dos Estados Unidos para alimentar os porcos na China pode dificultar as negociações comerciais entre os dois países, segundo um estudo do HSBC Global Research, noticia a Sky News.
Comentários