Portugal sem meios de proteção de dados pessoais, CNPD alerta o agravamento da situação

A CNPD recebeu 186 queixas que originaram processos de investigação. Atualmente, a entidade queixa-se da falta de recursos humanos e salienta que ”a situação está cada vez pior”.

REUTERS/Kacper Pempel

Num espaço de cinco meses, foram comunicados à Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) 123 casos de violação de dados pessoais e 186 queixas, noticiou  ”Jornal de Notícias” (JN) esta quinta feira, 8 de novembro.

Estes casos são considerados como quebras de segurança reportadas por empresas e entidades públicas desde 24 de maio, quando entrou em vigor o Regulamento Geral de Proteção de Dados.

Segundo Isabel Bairrão, advogada na Garrigues na área de Proteção de Dados, o número poderá ser muito maior.

Ainda assim, segundo o JN, a CNPD sofre de falta de recursos humanos para se fazer a fiscalização que manda a lei. ”A situação está cada vez pior”, revela Filipa Calvão, presidente da Comissão Nacional de Proteção de Dados. Atualmente, a entidade conta apenas com 19 membros na equipa e Filipa Calvão espera que a equipa seja ”bastante reforçada” para que se aproxime das práticas de países europeus.

Relacionadas

Web Summit: “A Google leva a privacidade muito a sério”

Conhecer os clientes e personalizar serviços são características cada vez mais importantes para as empresas financeiras devido à emergência de multi nacionais e globalização tecnológica.

Cibersegurança: Atacantes viraram-se para “quem não está preparado”

No mês internacional da consciencialização em cibersegurança, em entrevista ao Jornal Económico, o especialista em cibersegurança Rui Shantilal salienta o elevado número de empresas ou utilizadores que mantêm a perspetiva de que são irrelevantes para os atacantes e que estes apenas endereçam as grandes instituições ou os bancos.

Escândalo de Cambridge Analytica vai custar ao Facebook 565 mil euros

As autoridades britânicas multaram a rede social de Mark Zuckerberg, alegando que o Facebook violou a lei de proteção de dados no país. O valor da coima corresponde ao máximo que a ICO pode impor.
Recomendadas

Terceira ponte sobre o Tejo volta a ser discutida 10 anos depois

A ponte anunciada por José Sócrates acabou por ser cancelada em 2010. Os custos foram então estimados entre 1,7 mil milhões e 1,9 mil milhões.

Com ou sem experiência. Azores Getaways está a recrutar recém licenciados

Empresa açoriana abriu 10 vagas na área da engenharia de software. As candidaturas estão abertas até ao dia 15 de agosto. Conheça as vagas que se pretende ocupar.

Infarmed dá ‘luz verde’ ao fármaco mais caro do mundo para tratar Matilde e outro bebé

Administração do medicamento para tratamento de atrofia muscular espinhal de tipo 1 (a forma mais grave) dependia de um pedido do hospital ao Infarmed e da respetiva autorização, que foi dada na semana passada.
Comentários