Portugal tem mais de 30 mil vagas de emprego por preencher

A CGTP aponta que o aumento de número de empregos por preencher em cerca de 9% deve-se a “salários baixos e vínculos precários”.

Hugo Correia/Reuters

No terceiro trimestre de 2018 registavam-se 30.031 postos de trabalho sem candidatos em Portugal, o que representa uma subida de 8,9% em termos homólogos.

Segundo os dados do Ministério do Trabalho, divulgados na edição desta quinta-feira do “Correio da Manhã” (CM), os setores com o maior número de vagas por preencher são o comércio e a restauração.

No entanto, os segmentos de atividade com o maior aumento nos postos de trabalho sem candidatos foram a construção (+49,5%) e a administração pública, educação e saúde (+42,8%). Arménio Carlos, líder da CGTP-IN, afirmou ao CM que o número de empregos sem dono cresce devido a “salários baixos e vínculos precários”.

O número de desempregados inscritos no Centro de Emprego e Formação Profissional (IEFP) aumentou ligeiramente em novembro face ao mês anterior, mas recuou face ao período homólogo de 2017. O desemprego registado subiu 0,2% em novembro, em comparação com outubro, fixando-se em 334.897. No entanto, caiu 17,2% face a novembro de 2017, com menos 69.728 indivíduos inscritos.

O valor máximo do subsídio de desemprego aumenta 16 euros este ano, para 1.088,3 euros, segundo cálculos com base na inflação de novembro publicado pelo Instituto Nacional de Estatística.

Relacionadas

Número de desempregados inscritos sobe 0,2% em novembro face ao mês anterior

Número de desempregados registados no IEFP subiu ligeiramente em novembro em comparação com outubro, mas caiu 17,2% face a novembro de 2017.

Desemprego recua em outubro na zona euro. Portugal com 4ª maior quebra

A taxa de desemprego recuou, em outubro, na zona euro e na União Europeia, com Portugal a registar a quarta quebra homóloga, segundo o Eurostat.
Recomendadas

easyJet estabelece acordo de ‘code share’ com Cathay Pacific

Com o acordo hoje, dia 21 de janeiro, anunciado, a partir das próximas semanas, os clientes da easyJet poderão voar para Hong Kong a partir do aeroporto de Gatwick (Londres).

Governo já sabia de irregularidades na CGD? Se sim, “é grave”, aponta Rui Rio

“Eu não quero acreditar que, no quadro de todos aqueles valores que ali estão, possa ter sido tudo concedido, todo aquele crédito possa ter sido concedido de uma forma clara e limpa, que não mereça uma investigação”, disse Rui Rio aos jornalistas, na sede nacional do partido, em Lisboa.

Custa 336 euros e garante alimentação para um mês. Esta é a ‘Brexit box’

Concebido e comercializado pela empresa Emergency Food Storage, o pacote inclui 60 receitas que podem ser consumidas nos próximos 25 anos
Comentários