Português vai presidir Conselho das Ordens de Advogados Europeias

José de Freitas é o terceiro Presidente português do CCBE, depois José Manuel Coelho Ribeiro e de Manuel Cavaleiro Brandão.

José de Freitas, sócio da Cuatrecasas desde 1990 e fundador do escritório do Porto, foi eleito presidente do Conselho das Ordens de Advogados Europeias (CCBE), o órgão representativo de cerca de um milhão de advogados europeus através das Ordens de Advogados nacionais.

Este advogado português foi vice-presidente desta organização em 2016, 2017 e 2018 e irá tomar posse como presidente a partir de 1 de janeiro de 2019, com mandato de um ano, sucedendo a Antonín Mokry, natural da República Checa. Como vice-presidentes, foram eleitos Ranko Pélicaric, da Croácia, Margarete von Gallen, da Alemanha e James Macguill, da Irlanda.

A votação foi feita por delegações de 32 países e os resultados foram divulgados no dia 29 de novembro, em sessão plenária, em Lille, França.

O que é a CCBE?

O CCBE foi fundado em 1960, com sede em Bruxelas, para agregar e representar os interesses das Ordens de Advogados dos Estados que integram o espaço económico europeu. Tem 32 Estados membros de pleno direito e 13 outros Estados associados e observadores. O CCBE posicionou-se na vanguarda para dar a conhecer as opiniões dos advogados europeus e defender os valores fundamentais da advocacia, os princípios jurídicos da democracia e do Estado de Direito. O CCBE é reconhecido como porta-voz dos advogados europeus, tanto pelas Ordens de Advogados, como também pelas instituições europeias, designadamente a Comissão Europeia e o Parlamento Europeu. Além disso, o CCBE trabalha em estreita colaboração com organizações de advogados não-europeias.

José de Freitas é o terceiro Presidente português do CCBE, depois José Manuel Coelho Ribeiro e de Manuel Cavaleiro Brandão.

Ler mais
Recomendadas

PremiumSociedades anónimas têm quatro dias para identificar acionistas

Incumprimento pode determinar exoneração da qualidade de acionista. Advogados apontam contradições com proteção de dados

Dia da Propriedade Intelectual: Criei uma marca. O que posso fazer para a registar?

Os advogados do departamento de TMT & Propriedade Intelectual da sociedade CCA explicam o que fazer para registar uma marca. O primeiro passo? Verificar se preenche determinados requisitos para que o seu registo seja concedido. Comemora-se esta sexta-feira o Dia Mundial da Propriedade Intelectual.

Presidente do Supremo Tribunal pode receber mais 600 euros mensais do que o primeiro-ministro

Os salários dos magistrados têm um limite salarial máximo que os impede de ganhar mais do que o primeiro-ministro, mas, caso a revisão do estatuto proposta pelo PS venha a ser aprovada, termina este impedimento salarial.
Comentários