“Portuguese Trails”: Algarve quer ser referência em novas experiências turísticas

O projeto "Portuguese Trails" pretende captar novos segmentos de procura que registam um potencial de crescimento sustentável. A plataforma arranca no Algarve mas integrará, em breve, o Centro e o Alentejo e, em 2018, as restantes regiões do país.

O Turismo de Portugal acaba de lançar a plataforma portuguesetrails.com, exclusivamente dedicada à oferta nacional de ´”cycling e walking”, com o objetivo de posicionar o país como um destino internacional de excelência neste género de experiências turísticas.

O Algarve é a região piloto do projeto disponibilizando, na plataforma, mais de 140 percursos para bicicleta e passeios a pé, 111 empresas designadas “bike & walk friendly” e cerca de 60 programas dirigidos aos turistas nacionais e internacionais.

Disponível em cinco idiomas, esta plataforma é uma das ações do projeto “Portuguese Trails” que o Turismo de Portugal está a desenvolver em parceria com as sete regiões turísticas do país e com as comunidades intermunicipais, associações e empresas turísticas, numa atuação concertada entre entidades públicas e privadas.

O projeto pretende captar novos segmentos de procura que registam um potencial de crescimento sustentável e fomentar o aumento de dormidas e receitas em todas as regiões, tanto no litoral como no interior do país, atuando para isso ao nível da valorização do território, estruturação de produto, promoção e comercialização.

Sobre esta iniciativa, o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, sublinha que no quadro da Estratégia Turismo 2027, se trata de um “projeto emblemático pelo seu foco na qualificação dos destinos regionais, na captação de novos mercados e na promoção dos serviços das empresas, para além de que tem na sua génese um efetivo trabalho de parceria com inúmeras entidades de âmbito regional e nacional”.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, por seu turno, salienta que esta “é uma forma de dar visibilidade ao trabalho continuado que está a ser desenvolvido no território, no sentido de estruturar oferta turística que crie atratividade em todo o território e ao longo do ano”.