Portugueses vão gastar pelo menos metade do subsídio de Natal

Segundo o estudo do Observador Cetelem Natal, 1/4 dos portugueses admite ter intenções de gastar metade ou mais do subsídio de Natal. Apenas 6% revela ter intenções de gastar menos de 25% desta remuneração.

Cristina Bernardo

Feita a lista de presentes é altura de saber como pretendem os portugueses efetuar os seus gastos durante a quadra do Natal. As despesas são feitas em peso em decorações, presentes, comida e para algunmatalns em viagens ou outras ofertas.

De acordo com o estudo Observador Cetelem Natal, 27% dos portugueses contam gastar metade ou mais do seu subsídio neste período, o que representa 1/4 da população. Em contrapartida, apenas 12% dos inquiridos planeia gastar entre entre 25% e 50% do seu bónus natalício e somente 6% admite querer gastar menos de 25% nesse tipo de remuneração. Por outro lado, 22% dos portugueses dizem não ter a intenção de gastar nenhuma parte do subsídio.

Relativamente aos métodos de pagamento, a análise da marca do BNP Paribas constatou que o desconto direto no preço continua a ser a oferta mais valorizada (referida por 60% dos inquiridos), enquanto o reembolso de parte de valor pago (“cashback“) é mencionado por 20% dos inquiridos e o crédito sem juros por 19%.

“A utilização do subsídio é natural numa altura como o Natal em que há uma maior predisposição para consumir, contudo é preciso ter em conta que 1/5 dos inquiridos referiu não ter a intenção de gastar nenhuma parte do subsídio, o que pode significar uma gestão orçamental mais cautelosa ou a utilização desse valor para fazer face a outras despesas”, afirma Pedro Camarinha, diretor de distribuição do Cetelem.

Relacionadas

Planeie os gastos com cuidado durante este período festivo

A DECO aconselha um planeamento cuidado dos gastos durante este período festivo, de forma a promover uma gestão ajustada do orçamento disponível e, acima de tudo, prevenir situações de endividamento excessivo.

Oferece chocolates e livros e compra em centros comerciais: assim é o português no Natal

Que presentes mais gostamos de oferecer no Natal? Ainda os compramos em centros comerciais ou já o fazemos online? Pagamos em dinheiro ou com cartão? Estudo da Deloitte traça o perfil dos portugueses na hora de ir às compras de Natal.

Vai viajar e não conhece os seus direitos? Leia os 10 mandamentos de um passageiro

Com o aproximar do Natal e do Ano Novo, a AirHelp reuniu ‘10 mandamentos’ essenciais para quem se prepara para viajar.
Recomendadas

Preços de venda e real valor das casas estão desajustados

A aquisição de casa própria é, normalmente, o maior investimento efetuado por uma família e geralmente o preço que pagam não é adequado ao valor real do imóvel. Uma correta avaliação do imóvel a adquirir é fundamental para decidir a compra de casa.

Apenas duas escolas públicas no top 30. Veja aqui o ranking 2018

O ranking de 2018 das notas dos exames é dominado pelas escolas privadas e liderado pelo Colégio Nossa Senhora do Rosário, no Porto. As duas escolas públicas melhor classificadas são a Clara de Resende no Porto e a Infanta D. Maria de Coimbra.

Respostas Rápidas: É cliente da Caixa Geral de Depósitos? Saiba o que muda a partir de maio de 2019

Em 2019, os clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD) vão sentir alterações nas comissões. A partir do dia 1 de maio, o banco público vai alterar as comissões em quatro produtos ou serviços que disponibiliza aos seus clientes.
Comentários