Powell responde a Trump: “Tenho um mandato de quatro anos e pretendo cumpri-lo”

A guerra de palavras entre os presidentes da Fed e dos Estados Unidos não dá sinais de quebra. “A lei é clara”, disse Powell sobre o mandato, depois de Trump ter mostrado reticência quando questionado sobre um eventual plano para demitir o ‘chairman’ do banco central.

Donald Trump tem repetidamente questionado a capacidade do atual presidente do Reserva Federal em dirigir a política monetária norte-americana, de forma pública, e terá, em privado, até considerado demiti-lo. Jerome Powell aproveitou a conferência de imprensa que se seguiu à reunião de dois dias do Federal Open Market Committee (FOMC) para mostrar firmeza no posto.

Questionado sobre o que faria se o presidente norte-americano ligasse ou publicasse um tweet a dizer que Powell não pode continuar à frente da Fed, o chairman do banco central foi direto. “Creio que a lei é clara que eu tenho um mandato de quatro anos e tenho toda a intenção em cumpri-lo”.

Trump tem escrito várias mensagens no Twitter a criticar a relutância da Fed em cortar as taxas de juro, chegando mesmo a dizer que o banco central é o maior problema da economia dos Estados.

Esta quarta-feira, questionado sobre uma notícia da Bloomberg que dizia que teria em fevereiro consultado advogados da Casa Branca sobre as bases legais para despedir Powell, o presidente norte-americano respondeu: “Vamos ver o que ele [Powell] vai fazer”.

Relacionadas

Fed mantém taxa inalterada, mas troca “paciente” por “agir de forma apropriada”

A ‘federal funds rate’ continua fixada num intervalo entre 2,25% e 2,50%, anunciou o Federal Open Market Committee (FOMC), após a reunião de dois dias que terminou esta quarta-feira.

Stanley Fischer fez duas previsões: se Trump for reeleito, a Fed terá novo presidente e os EUA serão do “terceiro mundo”

Ex-governador do Banco de Israel e ex-vice da Fed durante a administração de Obama, Stanley Fischer disse que o atual presidente da Reserva Federal norte-americana tem os dias contados se Donald Trump for reeleito. E, nesse caso, existe a probabilidade de os EUA se tornarem num país do ‘terceiro mundo’.

Trump roubou a liberdade da Fed

“They don’t have a clue!”. O objeto de mais um tweet furioso de Donald Trump poderia ter sido qualquer um dos seus alvos preferidos – os media, os democratas, a China, o México, os ambientalistas. Neste caso, foi outra ‘‘vitima’ favorita do presidente norte-americano – a Reserva Federal (Fed). O tweet, publicado na passada segunda-feira, […]
Recomendadas

Portugal emite 1,5 mil milhões de euros em dívida a curto prazo com taxas mais negativas

Portugal tem renovado mínimos nos custos de financiamento e a tendência voltou a verificar-se no leilão de dívida a seis e 12 meses desta quarta-feira.

PSI 20 acompanha queda das congéneres europeias depois de Trump admitir mais tarifas à China

O principal índice bolsista português perde 0,16%, para 5.255,12 pontos.

“O Conselho de Governadores é um Conselho e não um ‘one-woman show'”, diz economista-chefe da Allianz GI

Stefan Hofrichter diz ao Jornal Económico que o atual rumo da política monetária “limita” as opções em caso de recessão e destaca que as decisão do Banco Central Europeu dependem dos vários membros do Conselho de Governadores e não apenas do seu presidente.
Comentários