PPE: Moedas prefere Stubb, mas respeita a opção do PSD que prefere Manfred Weber

O comissário europeu Carlos Moedas disse hoje respeitar a decisão do PSD de apoiar Manfred Weber como candidato do Partido Popular Europeu (PPE) à presidência da Comissão Europeia, não escondendo, contudo, a sua afinidade pessoal com Alexander Stubb.

Cristina Bernardo

“É uma escolha muito difícil, porque eu realmente tenho uma afinidade pessoal muito grande com o Alexander Stubb. Acho que ele é realmente um candidato extraordinário. Os dois são muito bons e acho que, ontem [quarta-feira], o debate foi muito equilibrado, estiveram muito bem. Mas conheço Alexander Stubb há muito tempo, é um homem que acredita que o futuro da política não é através de explorar o medo, mas sim as esperanças das pessoas e as oportunidades”, apontou.

Amigo pessoal do antigo primeiro-ministro finlandês, o comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação disse respeitar a decisão do seu partido, mas reconheceu que “obviamente” tem uma afinidade “muito maior” com Stubb.

“Penso que é uma escolha que tem lógica, que eu respeito. Creio que qualquer que seja o escolhido vai ser um bom candidato para o futuro do PPE, e isso mostrou-se ontem [quarta-feira] com Manfred Weber, que não conheço tão bem. Revelou-se um homem muito humano, um lado diferente daquele que conhecíamos. Depois do debate, a minha opinião até ficou mais favorável em relação a Weber, pela prestação que teve ontem”, analisou.

Moedas considerou que a grande diferença entre os dois candidatos a candidato do PPE à sucessão de Jean-Claude Juncker na presidência do executivo comunitário é que o finlandês é virado para “o futuro, para a ciência”, áreas que lhe dizem “muito”.

O comissário assumiu ainda que é difícil haver uma “surpresa” no congresso de Helsínquia. “Há uma expectativa que Manfred Weber ganhe, mas como o voto é secreto pode haver um volte face. Contudo, penso sinceramente que é difícil que Alexander Stubb ganhe. Mas acho que fez muito bem ao congresso, fez uma campanha moderna, diferente, com jovens aqui à entrada. Seria triste que isto fosse só com um candidato”, enalteceu.

O PPE escolhe hoje o seu candidato à presidência da Comissão Europeia, com PSD e CDS-PP a contribuírem para a decisão entre o alemão Manfred Weber e o finlandês Alexander Stubb no congresso de Helsínquia.

758 delegados vão votar para eleger o candidato da maior família política europeia à presidência do executivo comunitário, entre o atual líder do Partido Popular Europeu no Parlamento Europeu (PE) e o antigo primeiro-ministro finlandês.

Com o apoio declarado do PSD, de Angela Merkel, e de todos os outros chefes de Governo do PPE, Manfred Weber está na ‘pole position’ da corrida a ‘Spitzenkandidat’ (termo alemão para candidato principal) do grupo.

Ler mais
Recomendadas

Segurança do cofre do Banco de Portugal pode estar em risco. Militares não recebem há quase 7 meses

Este serviço de segurança é pago pelo próprio Banco de Portugal ao Ministério da Administração Interna que tutela a GNR. “O banco não é o problema, a GNR não é o problema”, assumiu um militar à Record TV Europa.

Terceira ponte sobre o Tejo volta a ser discutida 10 anos depois

A ponte anunciada por José Sócrates acabou por ser cancelada em 2010. Os custos foram então estimados entre 1,7 mil milhões e 1,9 mil milhões.

Prémios polémicos levam Comissão Executiva da TAP ao Parlamento. Assista ao debate

A comissão executiva da TAP está a ser ouvida na Assembleia da República sobre prémios polémicos atribuídos a trabalhadores, após terminar o exercício de 2018 com prejuízos. O requerimento para ouvir a comissão executiva da transportadora aérea foi apresentado pelo Bloco de Esquerda (BE), que classificou como “inaceitável” a decisão.
Comentários