Preços da gasolina e do gasóleo vão descer na próxima semana

O gasóleo irá cair 0,5 cêntimos, enquanto a gasolina vai descer 1,5 cêntimos, refletindo as cotações médias dos combustíveis nos mercados internacionais, de acordo com fontes do setor contactadas pelo Jornal Económico.

Na próxima semana os preços dos combustíveis vão baixar, com a gasolina a descer 1,5 cêntimos e o gasóleo 0,5 cêntimos.

A mesma tendência irá verificar-se nas marcas brancas com uma ligeira descida no gasóleo que não chega ao meio cêntimo (0,0037) e a descida de um cêntimo na gasolina.

Estes são os postos de abastecimento mais económicos do país.

Gasolina(s):

  • – Pingo Doce, Castelo Branco – Cruz de Montalvão – 1,483 euros
  • – Intermarche, Vila Real Santo António- 1,489 euros
  • – REDE ENERGIA, Monte Gordo- 1,489 euros
  • – Pingo Doce, Castelo Branco – Cruz de Montalvão  – 1,492 euros
  • – Distringandara, Supermercados Lda – 1,498 euros

Gasóleo(s):

  • -Intermarché Pombal – 1,259 euros
  • – Jumbo, Figueira da Foz – 1,259 euros
  • – Intermarché Marinha da Guia- 1,259 euros
  • -RE – GUIA Pombal – 1,259 euros
  • – E.Leclerc, Figueira da Foz – 1,2564 euros
Recomendadas

“Overtourism”: Estas 10 cidades estão a ser engolidas pelo turismo em massa

Com cada vez mais viajantes, o conceito de turismo em excesso alargou-se a mais destinos. Conheça os países que vão ser as principais vítimas deste fenómeno na próxima década.

O que fazer quando um crédito “desaparece” da Central de Responsabilidades

No caso de o crédito “desaparecer” da CRC não significa que a dívida deixou de existir, sendo que o consumidor mantém a sua responsabilidade perante a obrigação. Esta situação poderá ocorrer aquando da cessão de crédito (venda da dívida a terceiros), a favor de uma entidade fora do sistema financeiro, pelo que esta passa a assumir a posição de credor.

Mais de metade dos portugueses não confiam em fazer compras pela internet

Entre os consumidores que já aderiram às compras pela internet, 65% destacam como grande vantagem a comodidade. Por outro lado, 44% vê nas devoluções o maior entrave no ‘e-commerce’.
Comentários