Presidente Conselho Europeu destaca papel de Soares na adesão à UE

Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, numa mensagem de condolências enviada ao primeiro-ministro, António Costa, destacou o “papel essencial” de Mário Soares “como impulsionador da adesão de Portugal” à União Europeia.

Donald Tusk

Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu,  manifestou-se hoje “profundamente sentido” com a morte de Mário Soares, destacando o seu “papel essencial” na consolidação da democracia portuguesa e “como impulsionador da adesão de Portugal” à União Europeia.

“Recordo o papel essencial que Mário Soares desempenhou na consolidação da democracia portuguesa – enquanto primeiro chefe de governo constitucionalmente eleito, e Presidente da República – e como impulsionador da adesão de Portugal às Comunidades Europeias”, escreve Tusk na mensagem enviada hoje a António Costa e divulgada em Bruxelas.

Relacionadas

Ferreira do Amaral: Soares sempre foi muito melhor a levantar os problemas do que a resolvê-los

Joaquim Ferreira do Amaral, recorda Mário Soares como protagonista da construção e da consolidação da democracia em Portugal.

Líderes mundiais lamentam a morte de Mário Soares

As reações internacionais à morte de Mário Soares multiplicam-se. O mundo chora a morte do “visionário”, “reformista”, “lutador”, “democrata” e “amigo”, que marcou a história do século XX não só em Portugal mas também na Europa.

Silva Peneda: “Mário Soares marca o século XX português”

O antigo ministro do trabalho José Silva Peneda considera que Mário Soares “marca a história do século XX português” não apenas pela “forma como lutou contra a ditadura”, mas também pelo legado que deixou nos cargos de primeiro-ministro e de Presidente da República.
Recomendadas

Filhos de Mário Soares herdam fortuna de milhões

A acrescentar às quantias depositadas no banco, os filhos de Soares vão herdar ainda uma extensa biblioteca, com cerca de 40 mil volumes de livros “de valor indeterminado”.

Mário Soares: o legado económico do Presidente

O pai da democracia foi também o percursor da economia de mercado. Soares estancou o “impulso coletivista” e pôs Portugal na rota europeia.

Homenagem: lágrimas e palmas no adeus

Mosteiro dos Jerónimos juntou anónimos, chefes de Estado estrangeiros, amigos e família do antigo Presidente.
Comentários