Presidente da CIP vai apoiar Miguel Pinto Luz na corrida à liderança do PSD

António Saraiva considera que Miguel Pinto Luz é “capaz” e reúne “um conjunto de características que ajudarão o PSD” a reposicionar-se na sociedade.

Cristina Bernardo

O presidente da CIP, António Saraiva, vai apoiar a candidatura do vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais Miguel Pinto Luz à presidência do PSD. António Saraiva considera que Miguel Pinto Luz é “capaz” e reúne “um conjunto de características que ajudarão o PSD” a reposicionar-se na sociedade.

“Considero Miguel Pinto Luz capaz. (…) Tem um conjunto de características que ajudarão o PSD a guindar-se à posição que deve ter na sociedade portuguesa e a própria sociedade portuguesa a promover as alterações, dinâmica e a melhoria da competitividade”, afirma António Saraiva, num vídeo publicado nas redes sociais da candidatura de Miguel Pinto Luz.

António Saraiva não esconde que tem “uma amizade pessoal” com Miguel Pinto Luz e considera que, entre os três candidatos – Rui Rio, Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz – que já se apresentaram à liderança, é o que está melhor preparado e que contribuirá mais para a “evolução” do partido.

 

Recomendadas
catarina_martins_bloco_esquerda_legislativas_1

BE quer subsídio de alimentação da Função Pública como referência para o setor privado

A medida consta de um projeto de lei apresentado pelos bloquistas, que visa que o subsídio diário de alimentação dos trabalhadores do setor privado não seja inferior ao que definido para os trabalhadores da Administração Pública.

PSD junta-se à esquerda para limitar cobrança de comissões bancárias

A medida consta de um projeto de lei entregue pelos social-democratas na Assembleia da República, que prevê que os primeiros cinco movimentos mensais feitos através da MB Way bem como a emissão do distrate no final do contrato de crédito sejam gratuitos.

Sondagem mostra que candidatura de Ana Gomes poderia ‘roubar’ recorde a Marcelo

Segundo a sondagem da Intercampus, Marcelo Rebelo de Sousa cai dez pontos percentuais face ao mês passado, com uma eventual entrada da ex-eurodeputada Ana Gomes na corrida a Belém. Ainda assim, o atual chefe de Estado conseguiria apoio de mais eleitores, já que em 2016 teve 52% dos votos.
Comentários