Presidente da CIP vai apoiar Miguel Pinto Luz na corrida à liderança do PSD

António Saraiva considera que Miguel Pinto Luz é “capaz” e reúne “um conjunto de características que ajudarão o PSD” a reposicionar-se na sociedade.

Cristina Bernardo

O presidente da CIP, António Saraiva, vai apoiar a candidatura do vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais Miguel Pinto Luz à presidência do PSD. António Saraiva considera que Miguel Pinto Luz é “capaz” e reúne “um conjunto de características que ajudarão o PSD” a reposicionar-se na sociedade.

“Considero Miguel Pinto Luz capaz. (…) Tem um conjunto de características que ajudarão o PSD a guindar-se à posição que deve ter na sociedade portuguesa e a própria sociedade portuguesa a promover as alterações, dinâmica e a melhoria da competitividade”, afirma António Saraiva, num vídeo publicado nas redes sociais da candidatura de Miguel Pinto Luz.

António Saraiva não esconde que tem “uma amizade pessoal” com Miguel Pinto Luz e considera que, entre os três candidatos – Rui Rio, Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz – que já se apresentaram à liderança, é o que está melhor preparado e que contribuirá mais para a “evolução” do partido.

 

Recomendadas

Parlamento chumba valorizações salariais dos docentes do Ensino Superior

As quatro iniciativas legislativas, que abriam a porta à progressão na carreira de quase 10 mil docentes, contaram com o votos contra do PS e a abstenção do PSD, CDS-PP e Chega.

Parlamento rejeita votos de condenação do PCP e BE pelo “golpe de Estado” na Bolívia

Os dois votos foram chumbados com os votos contra do PSD, CDS-PP, IL e Chega. Já o CDS-PP apresentou um voto de condenação e preocupação pela situação em que se encontra a população boliviana, que foi também rejeitado com os votos contra do PCP, BE, PEV, PAN e Livre.

Esquerda chumba voto de congratulação pela equiparação dos crimes do fascismo aos do comunismo

O voto de congratulação apresentado pelo Iniciativa Liberal (IL) pela aprovação, no Parlamento Europeu, de uma resolução que condena de igual forma os regimes totalitários do fascismo e comunismo contou com um parecer favorável do PSD, CDS-PP, Chega e IL e a abstenção de PAN. Já o BE, PCP, PS e PEV votaram contra.
Comentários