Primavera chega hoje com sol e subida das temperaturas

A primavera começa esta quarta-feira com as previsões meteorológicas a apontarem para bom tempo, com céu limpo e temperaturas máximas que podem ser em algumas regiões do país acima dos 20 graus Celsius.

De acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa, o Equinócio da primavera começa esta quarta-feira às 21:58 (hora de Lisboa) no Hemisfério Norte.

A meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Joana Sanches, antecipa que o primeiro dia de primavera vai ser de bom tempo.

“O bom tempo vai continuar como tem estado até aqui. Está previsto céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade na região Norte e interior Centro durante a tarde e vento fraco a moderado”, disse.

Segundo Joana Sanches, as temperaturas vão oscilar entre os 13 e os 17 graus no interior e entre os 17 e os 20 no resto do país, sendo que em alguns distritos o termómetro pode subir ainda mais.

“Vamos ter também um acentuado arrefecimento noturno e formação de geada em alguns locais do interior Norte e Centro”, disse.

A meteorologista do IPMA destacou ainda que pelo menos até ao fim de semana não está prevista precipitação.

A primavera “prolonga-se por 92,789 dias até ao próximo Solstício que ocorre no dia 21 de junho às 16:54 horas. Os instantes estão referenciados à hora legal de Portugal continental e Região Autónoma da Madeira”, refere no Observatório.

Na Região Autónoma dos Açores o Equinócio da Primavera ocorre no dia 20 de março às 20:58 horas.

O equinócio, que é o instante em que o Sol, na sua órbita vista da Terra, cruza o plano do equador celeste, assinala o começo da primavera, no hemisfério norte, e do outono, no hemisfério sul. Nos equinócios, o dia e a noite duram o mesmo tempo.

Ler mais
Recomendadas

Greves na Soflusa: Assunção Cristas propõe “abrir a travessia do Tejo” a empresa privadas

A líder do CDS-PP revela à “TVI” que esta é a solução para o “drama que 400 mil pessoas sofrem todos os dias para conseguir atravessar o Tejo”.

Faceapp: A aplicação do momento recolhe dados pessoais dos utilizadores

Quando a aplicação está instalada no dispositivo móvel, os criadores têm acesso a todos os movimentos efetuados pelo utilizador.

“Não existem poções mágicas para aproximar os cidadãos da política”

“Acreditamos, por isso, que estamos a fazer serviço público e que os deputados e deputadas muito apreciarão. Tornar o trabalho dos parlamentares acessível a todos e de uma forma mais acessível parece-nos recolher muito entusiasmo”, assume um dos investigadores do projeto.
Comentários