Primeiro pivô virtual já está a substituir jornalistas na China

O novo “empregado” da agência de notícias chinesa foi baseado num jornalista real que também trabalha na Xinhua News Agency.

Os pivôs de televisão artificiais evoluíram muito desde que Max Headroom apareceu nos ecrãs em 1985. Max era um ator cujas imagens eram tratadas para lhes dar um aspeto e discurso artificiais, mas o novo pivot da agência de notícias chinesa Xinhua News Agency é 100% artificial.

Não há informação acerca da tecnologia que foi utilizada para criar este pivô de TV artificial, mas deverão utilizar os últimos avanços na tecnologia de ‘machine learning‘. A agência utilizou imagens de jornalistas reasis como base e depois animaram partes da boca e da cara para transformar o orador no que na essência é uma marioneta. Depois, bastou juntar uma voz sintetizada. Tudo isto a uma velocidade muito maior que se se utilizasse sistemas gráficos digitais tradicionais.

De acordo com as notícias publicadas pela Xinhua e pelo jornal “South China Morning Post“, existem dois apresentadores virtuais – para divulgar notícias em Inglês e/ou para Chinês -, que foram criados em colaboração com a empresa de motores de busca Sogou. Segundo a Xinhua, estes novos “jornalistas” podem ser utilizados para ler notícias para emissões de TV, web e móvel com custos muito mais baixos. Cada um pode trabalhar 24 horas por dia no site e nas redes sociais, reduzindo os custos e melhorando a eficiência, afirma a Xinhua.

Como tudo o que está a começar, também esta tecnologia tem bastantes limitações, por exemplo a quantidade de expressões faciais é bastante limitada e a voz é claramente artificial, como se pode ver pelos vídeos. Claro que, com o avanço da tecnologia de machine learning, a médio prazo não se vai conseguir distinguir os pivot com IA dos reais.

PCGuia
Recomendadas

Digitalização vai criar oportunidades para surgimento de novas empresas de outsourcing

O Jornal Económico foi ouvir alguns ‘players’ do mercado sobre a forma como a transformação digital está a revolucionar o outsourcing. No que respeita a Portugal, a opinião é de que revela uma crescente atratividade enquanto plataforma tecnológica para o desenvolvimento de software e novas tecnologias, consultoria, investigação e conhecimento.

PremiumBLAST PRO SERIES: Vai andar tudo aos tiros na Altice Arena

Lisboa está a ser palco, pela primeira vez, palco do circuito mundial de torneios de jogos eletrónicos, ou ‘eSports’. Uma indústria em crescimento vertiginoso em todo o mundo, que movimenta milhões em dinheiro, em praticantes, em audiências televisivas e em contratos de patrocínios.

Venezuela: Último jornal impresso crítico do governo deixa formato papel

O secretário-geral do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Imprensa diz que este é um produto do desrespeito pelo pensamento crítico e diferente.
Comentários