Prioridade da bicicleta como meio de transporte vai ser inscrita na Constituição da Suíça

Três em cada quatro eleitores suíços aprovaram em referendo a introdução de um novo princípio constitucional: a prioridade da bicicleta como meio de transporte, mediante políticas públicas focadas nesse objetivo e melhoria das infra-estruturas.

A prioridade da bicicleta como meio de transporte vai ser consagrada na Constituição Federal da Suíça. Em referendo efetuado ontem, cerca de 74% dos votantes aprovaram a introdução desse novo princípio constitucional, traduzido em políticas públicas focadas na promoção da mobilidade através de bicicleta e na melhoria das respetivas infra-estruturas.

A participação eleitoral não foi elevada, tendo votado apenas 37,1% dos eleitores registados, mas os 26 cantões da Confederação Suíça aprovaram a iniciativa. A bicicleta já era um meio de transporte comum na Suíça, mas a partir de agora as autoridades vão ter que aumentar a segurança nas ciclovias e fomentar o crescimento da utilização de bicicletas.

A ministra dos Transportes da Suíça, Doris Leuthard, expressou a sua satisfação pelo resultado do referendo. Leuthard salientou que o incremento da utilização de bicicletas possibilitará uma menor circulação de automóveis, comboios e autocarros, reduzindo assim a emissão de gases com efeito de estufa.

Vários órgãos de comunicação social suíços compararam este referendo a um outro realizado em 1979, através do qual se aprovou a consagração das caminhadas na Constituição. A partir de então foram alocados os recursos necessários para a limpeza de estradas e caminhos nas montanhas, de forma a promover a atividade de caminhada, muito apreciada pelos suíços.

Recomendadas

Bernard Madoff: 10 anos sobre maior esquema Ponzi da história

Considerado o autor da maior fraude de sempre, foi condenado, aos 71 anos, a 150 anos de prisão. Em tribunal, pediu desculpa aos investidores, empregados e à mulher.

Como a China está a explorar o lado oculto da Lua

Já lançou uma nave espacial, um satélite de retransmissão e apresentou ao mundo um veículo de exploração.

Patronato italiano pede a Governo que evite sanções da UE devido a orçamento

A Confederação Geral da Indústria Italiana pediu ao Governo para chegar a acordo com a Comissão Europeia sobre o Orçamento para 2019 e evitar eventuais sanções.
Comentários