Prioridade da bicicleta como meio de transporte vai ser inscrita na Constituição da Suíça

Três em cada quatro eleitores suíços aprovaram em referendo a introdução de um novo princípio constitucional: a prioridade da bicicleta como meio de transporte, mediante políticas públicas focadas nesse objetivo e melhoria das infra-estruturas.

A prioridade da bicicleta como meio de transporte vai ser consagrada na Constituição Federal da Suíça. Em referendo efetuado ontem, cerca de 74% dos votantes aprovaram a introdução desse novo princípio constitucional, traduzido em políticas públicas focadas na promoção da mobilidade através de bicicleta e na melhoria das respetivas infra-estruturas.

A participação eleitoral não foi elevada, tendo votado apenas 37,1% dos eleitores registados, mas os 26 cantões da Confederação Suíça aprovaram a iniciativa. A bicicleta já era um meio de transporte comum na Suíça, mas a partir de agora as autoridades vão ter que aumentar a segurança nas ciclovias e fomentar o crescimento da utilização de bicicletas.

A ministra dos Transportes da Suíça, Doris Leuthard, expressou a sua satisfação pelo resultado do referendo. Leuthard salientou que o incremento da utilização de bicicletas possibilitará uma menor circulação de automóveis, comboios e autocarros, reduzindo assim a emissão de gases com efeito de estufa.

Vários órgãos de comunicação social suíços compararam este referendo a um outro realizado em 1979, através do qual se aprovou a consagração das caminhadas na Constituição. A partir de então foram alocados os recursos necessários para a limpeza de estradas e caminhos nas montanhas, de forma a promover a atividade de caminhada, muito apreciada pelos suíços.

Recomendadas

Condutores em Angola contratam motoristas para fugir a multas por álcool

As inúmeras operações de combate à condução sob efeito de álcool, realizadas no último ano pela polícia angolana, abriu as portas a um novo negócio, que consiste em contratar um motorista para conduzir o carro apenas no perímetro controlado.

Inflação na China cresce 2,5% em setembro

A subida foi impulsionada pela evolução de 3,6% no preço médio dos alimentos, sobretudo vegetais (aumento de 14,6%) e das frutas frescas (aumento de 10,2%).

Brexit: acordo permanece impossível por causa da Irlanda

Tal como previam todos os analistas desde 2016, a questão das fronteiras entre as Irlandas é a mais difícil de ser ultrapassada. Theresa May falou esta noite com Emmanuel Macron na tentativa desesperada de encontrar apoios,
Comentários