Professores voltam a não chegar a acordo com o Governo

“Vamos pedir uma nova reunião ao senhor Presidente da República, e vamos reunir os dez sindicatos para definir o plano de lutas que vamos desenvolver durante 2019”, disse o sindicalista.

Foto cedida

“O Governo não alterou nem uma vírgula à proposta de recuperar apenas dois anos, nove meses e 18 dias do tempo de serviço que esteve congelado”, disse Mário Nogueira da Fenprof que voltou a acusar o Governo de respeitar os professores e acrescentando que deste vez “desrespeitou também a Assembleia da República”.

Mário Nogueira, secretário-geral da Federação Nacional de Professores (Fenprof), falava à saída da reunião convocada pelo Ministério da Educação.

“Acabámos de sair da reunião mais absurda que se pode imaginar”, adiantou o líder da estrutura sindical.

Dez sindicatos de professores estiveram hoje reunidos com a secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, e com a secretária de Estado da Administração e do Emprego Público, Fátima Fonseca, para, mais uma vez discutir a recuperação do tempo de serviço da carreira docente que esteve congelado.

Mas o Governo mantém a proposta de recuperar apenas dois anos, nove meses e 18 dias dos nove anos, quatro meses de dois dias reivindicados pelos sindicatos dos professores.

“O que é que vamos fazer? Querem guerra, guerra terão. Vamos pedir de imediato uma reunião aos grupos parlamentares para levar esta mensagem: o Governo hoje também desrespeitou a Assembleia da República. Vamos pedir também uma nova reunião ao senhor Presidente da República, e vamos reunir os dez sindicatos para definir o plano de lutas que vamos desenvolver durante 2019”, disse o sindicalista.

Ler mais
Recomendadas

Cristiano Ronaldo pagou 375 mil dólares a Kathryn Mayorga em 2010

Apesar de ter sido ilibado das acusações de violação, o caso de Kathryn Mayorga continua a causar polémica. Agora, o site de notícias TMZ Sports revela que Cristiano Ronaldo assumiu publicamente ter pago 375 mil dólares à alegada vítima como parte de um acordo privado.
greve_motoristas_materias_perigosas_1

Greve dos motoristas originou 8 mil notícias e 205 horas de transmissão na televisão

As entidades com maior destaque foram a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP).

Trump promete não construir torre se comprar a Gronelândia

“Prometo não fazer isto na Gronelândia”, afirma Trump no Twitter. A publicação do presidente sobre a compra da ilha dinamarquesa pode querer significar que Donald Trump quer avançar com a oferta irrealista. O Governo de Copenhaga já deixou bem claro que a Gronelândia não está à venda e que a ideia é “absurda”.
Comentários