Proteção Civil reforça prevenção com novo sistema de alerta às populações

Os meios de comunicação social nacionais e locais e os operadores de telecomunicações também são chamados a colaborar.

A população portuguesa receberá informações atempadas e atualizadas sobre acidentes graves ou catástrofes, de acordo com o novo sistema nacional de alerta e aviso da Proteção Civil, cujo objetivo é reforçar os meios de prevenção e intervenção em casos de incêndios ou temporais.

O novo sistema nacional está em vigor desde o primeiro dia do ano, embora o decreto-lei que o prevê só tenha sido publicado esta sexta-feira em Diário da República. O objetivo passa por melhorar a comunicação com as populações.

O novo sistema de alerta insere-se no Sistema Nacional de Monitorização e Comunicação de Risco, de Alerta Especial e de Aviso à População, sendo que integrará informações e será gerido por diversas autoridades de proteção civil, em contacto direto com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Assim, as populações serão mantidas informadas com três tipos de mensagens: monitorização e comunicação de risco; alerta especial; e aviso de proteção civil. No primeiro caso, serão informadas por e-mail ou telemóvel, por exemplo, sobre o que aconteceu ou está próximo de acontecer. Em caso de alerta especial, a mensagem que as populações receberão será enviada para os territórios potencialmente atingidos, reforçando a mobilização e prontidão dos agentes de proteção civil.

Em caso de aviso de proteção civil, a mensagem será comunicada, por televisão, telemóvel ou redes sociais, por exemplo, aconselhando as populações a tomarem medidas para se protegerem.

As comunicações efetuadas por este novo sistema de alerta deverão incluir a identificação do emissor e do destinatário, a identificação das características do evento que justificam o envio da mensagem, o âmbito territorial e temporal do evento e ainda outras informações tais como os comportamentos de autoproteção que devem ser adotados.

Os meios de comunicação social nacionais e locais, assim como os operadores de telecomunicações, também são chamados a colaborar.

Ler mais
Relacionadas

Liga dos Bombeiros analisa evolução das negociações com o Governo

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) vai hoje analisar a evolução das negociações com o Governo sobre as várias propostas na área da proteção civil, nomeadamente as alterações à lei orgânica.

Força Aérea vai receber 50 milhões para combater incêndios

A medida faz parte da reforma do modelo de gestão dos meios aéreos que integram o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), depois de o comando e gestão ter sido confiado pelo Governo de António Costa à Força Aérea.
Recomendadas

Manifestação contra o aborto e eutanásia junta milhares de pessoas em Paris

De acordo com a agência AP, o grupo de manifestantes apelou a que os médicos deixem de realizar abortos, alegando para isso “objeção de consciência”. Em França são realizados, anualmente, cerca de 200.000 abortos.

Guarda prisional agredido em Paços de Ferreira levado para o hospital com ferimentos ligeiros

Um guarda prisional agredido hoje de manhã na cadeia de Paços de Ferreira foi transportado para o Hospital Padre Américo, em Penafiel, com ferimentos considerados ligeiros, disseram à Lusa os bombeiros locais.

Natixis quer mais mulheres nas áreas tecnológicas

O banco francês lançou o projeto Champion for Change, que pretende promover a diversidade e a inclusão no sector da tecnologia em Portugal.
Comentários