Provável novo chanceler da Áustria não tem idade para ser presidente

Todas as sondagens dão a vitória ao partido de Kurz, o conservador ÖVP, nas legislativas do próximo domingo.

O provável futuro chefe do governo austríaco, Sebastian Kurz, não tem idade para se candidatar à presidência do seu país. Todas as sondagens dão a vitória ao partido de Kurz, o ÖVP (conservador), nas legislativas do próximo domingo. Essa vitória elevará, Kurz, aos 31 anos, completados em agosto, ao cargo de chanceler (tal como Portugal, a Áustria tem um mínimo de idade de 35 anos para a presidência, mas não para outros cargos políticos).

Será um triunfo pessoal do “wunderkind” (menino-prodígio) da política austríaca. Antes de Kurz assumir a liderança do partido, em maio, o ÖVP era terceiro nas sondagens, atrás dos seus parceiros de coligação socialistas e da extrema-direita. A sua ascensão resultou num salto de dez pontos na sondagens para o partido. A campanha de Kurz foi muito personalizada. Nem o nome nem a sigla do partido aparecem em muitos dos cartazes do ÖVP – só a referência a “Kurz 2017”.

A votação de domingo será o zénite de uma carreira política rápida e fulgurante. Nascido em Viena em 1986, Kurz começou por se destacar na juventude partidária do ÖVP. Esse protagonismo valeu-lhe, em 2011, a nomeação para o recém-criado posto de secretário de Estado da Integração. Dois anos depois, foi promovido a ministro dos Negócios Estrangeiros – o mais jovem de sempre da União Europeia.

Como chefe da diplomacia austríaca, Kurz foi anfitrião das negociações do acordo nuclear entre o Irão e o Ocidente. Kurz também assumiu uma posição de linha dura na crise dos refugiados, entrando em choque com a vizinha Alemanha.

Em maio deste ano, o então líder do ÖVP, Reinhold Mitterlehner, demitiu-se. Kurz era já o seu sucessor natural, mas só aceitou o posto depois de impor uma série de condições. Kurz obteve poderes invulgares para o líder de um partido austríaco – por exemplo, a autoridade de definir as listas de candidatos, contornando as lideranças do partido a nível estadual. “Sou jovem e portanto impaciente”, disse Kurz numa entrevista ao jornal Die Presse.

Relacionadas

Extrema-direita pode regressar ao poder na Áustria

As eleições são no domingo e a extrema-direita eurocética está em segundo lugar nas sondagens. A vitória deverá ser, desta vez, dos democratas-cristãos, por troca com os social-democratas.
Recomendadas

Ex-presidente do Fundo Soberano de Angola vai a tribunal responder pela transferência ilícita de 500 milhões de dólares

O processo envolve o ex-presidente do Conselho de Administração do Fundo Soberano de Angola, José Filomeno dos Santos, e já foi remetido para o tribunal, lembrou o vice-procurador-geral da República angolano, Mota Liz.

Cimeira em Pyongyang “consolida passos” no sentido da desnuclearização, realça Governo português

Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) português identifica determinação de ambas as partes em mitigar a tensão entre as duas Coreias.

Isabel dos Santos processa João Lourenço

Em causa estará a perda de construção do Porto da Barra do Dande. A obra envolvia um investimento de 1,5 mil milhões de dólares através da parceria entre investidores angolanos e estrangeiros.
Comentários