PS apresenta novas propostas e adia votação da Lei de Bases da Saúde

Por discordar das posições do Bloco de Esquerda e do PCP, em relação às PPP, o PS reformulou a proposta que tinha apresentado anteriormente, e incluiu algumas alterações.

A votação da Lei de Bases da Saúde, que iria decorrer esta terça-feira no Parlamento, foi adiada devido ao facto de o PS ter apresentado duas novas propostas relativamente às parcerias público-privadas (PPP).

A reunião da comissão parlamentar da Saúde que está a decorrer na Assembleia da República deveria ficar marcada por esta votação, caso o PS não introduzisse duas propostas.

Por discordar das posições do Bloco de Esquerda e do PCP, em relação às PPP, o PS reformulou a proposta que tinha apresentado anteriormente, e incluiu algumas alterações.

Após a análise dos novos pressupostos apresentados pelos socialistas, a votação volta à Assembleia da República no próximo dia 18 de junho.

Recomendadas

Práticas de mobilidade que potenciem a conciliação entre planos profissional, pessoal e familiar vão ser premiadas

Novo concurso do IMT será lançado amanhã e visa distinguir iniciativas que disponibilizem soluções de mobilidade de base local – dinamizadas por autarquias, associações, IPSS ou empresas – que permitam facilitar a conciliação entre a vida profissional, pessoal e familiar.

Ramalho Eanes avisa que partidos e sociedade “abrem portas à corrupção”

Segundo o conselheiro de Estado, primeiro Presidente da República eleito após o 25 de abril de 1974, essa é uma ameaça decorrente do fracasso da “capacidade de construção política e institucional da democracia”, o que “abre portas à demagogia e ao engano, à corrupção, ao justicialismo e ao populismo”.

Nós, Cidadãos! celebra quarto aniversário como “novo centro” que usa “braço direito” e “braço esquerdo”

Projeto de coligação Aliança de Cidadãos é o caminho apontado para iniciar “projeto de união dos partidos emergentes do centro político para desafiar 45 anos de alternância dos governos PSD-PS”.
Comentários