PS avisa que afastará da bancada deputados com comportamentos fraudulentos

O líder parlamentar do PS, Carlos César, avisou esta quinta-feira que acionará mecanismos para afastar da bancada socialista deputados que comprovadamente tenham comportamentos fraudulentos, como falsas presenças ou registem moradas sem correspondência com a realidade.

O líder parlamentar do PS, Carlos César, avisou esta quinta-feira que acionará mecanismos para afastar da bancada socialista deputados que comprovadamente tenham comportamentos fraudulentos, como falsas presenças ou registem moradas sem correspondência com a realidade.

Carlos César falava aos jornalistas no final da reunião semanal da bancada socialista, depois de confrontado com um conjunto de casos que envolvem dúvidas dos pontos de vista ético e legal em relação à atuação de vários deputados.

“Nos casos em que os deputados têm comportamentos fraudulentos, que felizmente são poucos, entendo que não pode deixar de haver alguma atitude sancionatória. Se se colocasse no nosso caso alguma das situações de que tenho ouvido falar, acho que essas pessoas não tinham o direito de permanecer no âmbito do Grupo Parlamentar do PS”, declarou Carlos César.

Perante os jornalistas, o presidente do Grupo Parlamentar do PS procurou traçar uma diferença entre comportamentos dolosos e o processo de revisão das regras existentes no parlamento para a concessão de apoios à atividade dos deputados.

“Uma coisa são comportamentos dolosos ou fraudulentos de deputados que falsifiquem as suas presenças ou que declarem moradas que não correspondem à realidade. Esses casos devem ter um tratamento independente. Outra coisa são dúvidas sobre a qualidade da regulamentação existente em relação a alguns temas, desde os seguros de saúde, até aos apoios às deslocações dos deputados”, afirmou.

Relacionadas

Tribunal alerta para seguro de saúde ilegal e risco de fraude com viagens de deputados

Os deputados têm direito a um seguro de saúde ilegalmente, segundo o Tribunal de Contas, que alerta também para a possibilidade de fraude fiscal com as viagens pagas aos parlamentares das ilhas por falta de fiscalização.

Deputados vão precisar de confirmar presença em plenário no computador

Até agora, bastava a entrada simples no computador para confirmar a presença em plenário, sistema que não impediu vários casos da presença falsa de deputados, como o de José Silvano, do PSD, e que estiveram na origem da reunião de hoje.

Ferro Rodrigues recusa ser “polícia dos deputados” e ‘picar o ponto’ mas exige responsabilização

O presidente do parlamento recusou esta quarta-feira vir a ser o “polícia dos deputados” ou um eventual esquema de ‘picar o ponto’ como o dos funcionários, mas exigiu “mais responsabilidade e responsabilização individual e coletiva” sobre registo de presenças.
Recomendadas

Rui Rio diz que o Governo socialista engana permanentemente os portugueses

“O grande engano é quando nos vendem uma situação económica de quase milagre económico e depois todos descobrimos que não pode fazer isto e aquilo porque não têm meios”, disse Rui Rio, no encerramento do XVII Congresso do PSD/Madeira, no Funchal, em que Miguel Albuquerque foi reeleito presidente.

Santana Lopes quer mais do que seis ou sete deputados do Aliança e “coligação à direita” pós-eleitoral

Em entrevista ao “Diário de Notícias” e TSF, o líder do Aliança defende que “uma coligação à direita é a única forma de retirar a esquerda do poder”. Questionado sobre se eleger seis ou setes deputados seria um bom resultado para o novo partido, Santana Lopes assume que é “ambicioso” e quer “mais”. Objetivo essencial é garantir que “o centro-direita consiga ter os tais 115 + 1 deputados”.

Inquilinos esperam promulgação de alterações à lei das rendas

A Associação dos Inquilinos Lisbonenses (AIL) disse hoje à Lusa que espera que as alterações à legislação das rendas sejam promulgadas pelo Presidente da República, defendendo que estas podem ser “globalmente positivas”, mas também comportam aspetos negativos.
Comentários