PS critica falta de capacidade do Governo da Madeira para negociar com a República assuntos de interesse regional

O deputado não deixou de culpar o Governo Regional por questões relativas ao  desemprego na região, onde 64% dos desempregados não têm qualquer subsídio, à alta taxa de emigração qualificada, e à  taxa de pobreza e exclusão social “mais elevada do país”.

O líder do grupo parlamentar do PS, Rui Caetano, criticou a “falta de capacidade” do Executivo madeirense em negociar junto da República questões que são de interesse regional, reforçando que os problemas que a Região enfrenta são da responsabilidade do Governo da Madeira.

O deputado do PS, em sessão plenária, num debate com o Governo Regional, com o tema “Assuntos pendentes com a República”,  apontou para vários assuntos pendentes que foram já resolvidos, a seu ver, graças ao PS como a subsidiarização do Hospital Central em 50% por parte do Governo Central, o Banco de Fomento, o programa POSEI, transferências dos jogos da Santa Casa para os cofres da Região e a devolução do subsídio de férias e de natal.

Ainda assim, o deputado não deixou de culpar o Governo Regional por questões relativas ao desemprego na Região, onde 64% dos desempregados não têm qualquer subsídio, à alta taxa de emigração qualificada, e à taxa de pobreza e exclusão social “mais elevada do país”.

Em resposta, Miguel Albuquerque disse que tais questões tratam-se de “ficções” engendradas pelo PS, e considerou que a questão da subsidiação do hospital “não está ainda resolvida”, bem como a do Banco de Fomento, afirmando que “estamos há dois anos à espera que o Banco de Fomento ande”.

Recomendadas

Madeira: PS propõe baixa do IVA e dos custos dos fatores de produção para tornar agricultura mais resiliente

O líder da bancada parlamentar do PS referiu que o aumento dos custos dos fatores de produção é “um problema grave que pode pôr em causa a sustentabilidade deste setor”. 

Madeira: Valor mediano da avaliação bancária da habitação atinge novo máximo

Os dados da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) indicam que nos apartamentos, o valor mediano da avaliação bancária foi de 1.319 euros por m2, ou seja, mais 0,7% face a setembro de 2021 e mais 10,7% em relação a outubro do ano passado.

Siga estes conselhos para uma lista de compras mais eficiente

Aceite odesafio da DECO e junte a família para preparar a vossa lista de compras. Sempre com o intuito de economizar, tempo e dinheiro, descobrirá a utilidade de ter esta “cábula” consigo.
Comentários