PS “não foi feliz” nas escolha. PSD terá vida “mais facilitada” nas eleições europeias, diz Rio

O líder social-democrata considerou este domingo que o PSD vai tirar partido nas eleições europeias da má escolha de Pedro Marques para cabeça de lista do PS.

Pedro Marques tutelou, na perspetiva do líder do PSD, Rui Rio, a área “mais fraca” do Governo de António Costa e espera tirar dividendos disso nas eleições europeias.

“Teremos um pouco a vida mais facilitada que o normal porque o Partido Socialista não foi efetivamente feliz na escolha da sua lista. E não foi particularmente feliz na escolha do seu cabeça-de-lista (o ex-ministro Pedro Marques)”, disse hoje Rui Rio na Figueira da Foz, discursando no encerramento da Universidade Europa, perante cerca de 70 jovens militantes e simpatizantes da JSD.

Referindo-se ao anterior ministro do Equipamento e das Infraestruturas, cargo que Pedro Marques exerceu no atual Governo até ser anunciado como cabeça-de-lista do PS às eleições europeias de 26 de maio, Rui Rio disse que quando Portugal precisa de investimento “o PS foi escolher para seu cabeça-de-lista exatamente o símbolo contrário” desse investimento.

“O símbolo daquele que tendo tutelado o investimento público, durante todo o tempo em que foi ministro, tutelou a área mais fraca do Governo, que tem uma performance perto de zero”, observou o presidente do PSD.

Recomendadas

Joana Marques Vidal fala segunda-feira na SEDES sobre “a corrupção e autonomia do Ministério Público”

O evento enquadra-se no Ciclo de Debates “Ao fim de tarde na SEDES com quem sabe”, do qual o Jornal Económico é ‘media partner’. Na palestra, anterior, que decorreu a 24 de junho, o antigo Presidente da República, Ramalho Eanes, alertou que a corrupção “grassa pela sociedade”.

André Ventura prepara cimeira com Vox e Liga após primeira convenção nacional do Chega

Convites a Santiago Abascal e Matteo Salvini para estarem presentes na primeira convenção nacional do Chega, que decorre durante o fim-de-semana em Algés, foram substituídos por encontro entre líderes. Ventura vai propor três vice-presidentes com ligações ao PSD, CDS-PP e PSP. E conta com o militar da GNR Hugo Ernano para candidato a deputado.

Práticas de mobilidade que potenciem a conciliação entre planos profissional, pessoal e familiar vão ser premiadas

Novo concurso do IMT será lançado amanhã e visa distinguir iniciativas que disponibilizem soluções de mobilidade de base local – dinamizadas por autarquias, associações, IPSS ou empresas – que permitam facilitar a conciliação entre a vida profissional, pessoal e familiar.
Comentários