PSD denuncia grandes falhas no regulamento de bolsas do ensino superior do Funchal

A vereação do PSD quer saber porque o apoio é só para os três anos da licenciatura, e ainda sobre a redução deste apoio se se acumular uma bolsa do Governo Regional quando o mesmo não sucede com a bolsa da Direção Geral do Ensino Superior.

O PSD diz que o regulamento de bolsas do ensino superior, para os estudantes do funchal, possui grandes falhas.

Para os sociais democratas o regulamento de bolsas do ensino superior possui várias incoerências. A vereação do PSD, na autarquia do Funchal, diz ainda que “nenhuma das preocupações manifestadas pelos munícipes” foram atendidas pelo executivo camarário apesar da “muita participação” durante a discussão pública.

“Porque é que este é o único regulamento a nível do Ensino que tem por base o rendimento das famílias, quando isso não acontece com nenhum outro regulamento aqui na Câmara Municipal”, questionou Joana Silva, vereadora do PSD.

São pedidas explicações por Joana Silva sobre o motivo do regulamento prever “um apoio aos três anos de licenciatura” quando existem cursos com uma duração superior.

Este regulamento, no entender de Joana Silva, possui ainda outras falhas, em que se inclui “a redução no apoio dado pela Autarquia a alunos que recebem a bolsa do ensino superior do Governo Regional” quando esta situação “não se verifica” com a bolsa da Direção Geral do Ensino Superior e ainda com a “exclusão de alunos de cursos técnicos e profissionais” no acesso a esta bolsa.

A assinatura do acordo de execução entre a Autarquia e a Junta de Freguesia do Monte foi outro assunto abordado pela social democrata. Joana Silva diz que a Junta se viu obrigada a assinar o acordo devido à “asfixia financeira” em que se encontrava.

“De outra forma não poderia continuar a desempenhar as suas funções junto da sua população”, denuncia.

Para a social democrata a Junta de Freguesia Monte e a população local “voltarem a ser penalizadas” visto que a transferência das verbas só vai acontecer a partir de setembro.

“Toda esta situação se deu devido a um caminho, apenas à limpeza de um único caminho. é com desagrado que vemos que mais uma politiquice da Autarquia acaba por prejudicar, essencialmente os fregueses do Monte”, lamenta.

Ler mais
Relacionadas

Aprovado regulamento de bolsas de estudo universitárias e apoios a creches do Funchal

A expetativa é que as bolsas de estudo universitárias beneficiem cerca de 2000 estudantes que frequentem o ensino superior, quer na Madeira quer no território continental.
Recomendadas

Madeira despende cinco milhões de euros no combate ao VIH e Hepatite C

O Governo Regional estabeleceu um contrato-programa com a Associação para o Planeamento da Família (APF) que vai permitir a elaborar de testes rápidos e de diagnóstico de infecção pelo VIH.

PS chama Albuquerque e Pedro Calado à Assembleia para prestar esclarecimento sobre AIMINHO

Em causa está a constituição de Patrícia Dantas, diretora regional da Economia, como arguida no processo que envolve a Associação Empresarial do Minho (AIMINHO), que terá alegadamente criado um esquema fraudulento, envolvendo fundos comunitários, com desvios de pelo menos 10 milhões de euros.

Inaceitável. Reação do CDS-PP Madeira à recusa de Pedro Marques em prestar declarações sobre TAP

O líder do CDS-PP Madeira considera que a recusa do ministro em vir prestar declarações à comissão de inquérito sobre a gestão da TAP, da Assembleia Regional, é “sintomático do valor e do respeito” que o PS tem pelas autonomias.
Comentários