PSD exige que descida da TSU se aplique ao setor social

Partido Social Democrata exigiu que a redução da Taxa Social Única (TSU) acordada entre Governo e parceiros sociais também seja aplicada à economia social, algo que o executivo garante que vai acontecer.

Em declarações à Lusa, o vice-presidente do PSD Marco António Costa sublinhou que até hoje não havia qualquer elemento que confirmasse “o alargamento ao setor social da mesma faculdade e do mesmo direito que é atribuído às empresas privadas” no âmbito do acordo alcançado na quinta-feira e que prevê o aumento do Salário Mínimo Nacional para 557 euros a partir de janeiro.

Fonte oficial do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social confirmou à Lusa que a descida de 1,25 pontos percentuais da TSU também se vai aplicar às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) em 2017, bem como às “atividades economicamente débeis”.

Recomendadas

“Os problemas do ambiente marinho vão além da sobrepesca ou poluição”, diz ministro do Mar

Celebra-se este sábado o Dia Nacional do Mar. Ricardo Serrão Santos esteve com representantes nacionais das instituições ligadas à pesca, em Sesimbra, onde alertou que “os oceanos de hoje foram levados ao limite pela praga do nosso tempo, o aquecimento global”.

Bloco de Esquerda defende englobamento no IRS para criar mais justiça fiscal

A coordenadora do BE, Catarina Martins, defendeu este sábado o englobamento de rendimentos no IRS como forma de aliviar a carga fiscal para quem trabalha e criar mais justiça fiscal, cobrando a quem ganha rendimentos de capital.

Saudi Aramco começa este domingo o período de subscrição de ações

A maior oferta pública de venda (OPV) de ações da história começa amanhã e estará aberta até ao dia 28 de novembro para investidores privados que somente serão sauditas por decisão da empresa e até 4 de dezembro para investidores institucionais.
Comentários