PSD: Montenegro cancela intervenção na convenção do MEL

O cancelamento acontece no mesmo dia em que vai apresentar a candidatura à presidência do PSD, numa conferência de imprensa marcada para as 16h00, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

O ex-líder parlamentar do Partido Social Democrata (PSD) cancelou a intervenção que tinha marcada para esta sexta-feira na 1.ª Convenção do Movimento Europa e da Liberdade (MEL). O cancelamento acontece no mesmo dia em que vai apresentar a candidatura à presidência do PSD, numa conferência de imprensa marcada para as 16h00, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Luís Montenegro iria participar num painel sobre “novas realidades europeias e mundiais”, que conta com a participação do economista Luís Amado, o consultor João Marques de Almeida, o economista Joaquim Aguiar e o ex-líder do Partido do Centro Democrático Cristão (CDS-PP), Paulo Portas. O painel vai ser moderado pelo jornalista António Costa.

A 1.ª Convenção do Movimento Europa e Liberdade termina esta sexta-feira. O evento tem como objetivo colocar os partidos “do centro da governação” a debater temas como os desafios da Europa e do mundo, influenciando o discurso político e rejeitando qualquer tipo de ataque ao Governo e partidos atuais.

Recomendadas

PCP propõe “regime de impenhorabilidade da habitação própria e permanente”

Grupo Parlamentar do PCP apresenta projeto de lei na Assembleia da República que visa alterar o Código do Processo Civil “estabelecendo um regime de impenhorabilidade da habitação própria e permanente e fixando restrições à penhora e à execução de hipoteca”.

CDS-PP marca debate parlamentar sobre abusos da Autoridade Tributária

O debate marcado pelo CDS-PP coloca na agenda uma das medidas que constam no programa eleitoral social-democrata para as legislativas de outubro, onde defendem o “reequilíbrio da relação entre o fisco e os contribuintes”.

Costa elogia eventual solução de Vestager para presidente da Comissão Europeia 

O primeiro-ministro voltou esta terça-feira a colocar o socialista holandês Frans Timmermans como sua opção para presidente da Comissão Europeia, mas elogiou também uma eventual escolha da liberal dinamarquesa.
Comentários