PSI 20 abre a acompanhar Europa em terreno negativo

O principal índice português, PSI 20, recua 0,30%, para 5.645,03 pontos, pressionado pelas desvalorizações pelo BCP e setor do retalho.

Benoit Tessier / Reuters
Ler mais

A bolsa nacional abriu sessão esta terça-feira, 10 de julho, a negociar em terreno negativo, acompanhando a tendência das praças europeias. O principal índice português, PSI 20, recua 0,30%, para 5.645,03 pontos, pressionado pelas desvalorizações pelo BCP e setor do retalho.

Em terreno negativo destacam-se o BCP, que desvaloriza 0,97% para 0,254 euros, a Jerónimo Martins, que resvala 0,55% para 12,625 euros, a Sonae, que recua 0,59% para 1,017 euros.

A negociar no ‘verde’ estão a EDP (0,17%), a Altri (3,01%) e a Corticeira Amorim (1,76%).

As restantes praças europeias abriram em queda. O índice alemão DAX perde 1,17%, o britânico FTSE 100 regista uma variação negativa de 1,01%, o francês CAC 40 recua 0,93%, o holandês AEX deprecia 0,81%, o espanhol IBEX 35 desvaloriza 0,91% e o italiano FTSE MIB resvala 1,18%.

No mercado petrolífero, o Brent perde 0,90% para os 78,15 dólares por barril e o crude WTI desvaloriza 0,40% para os 73,81 dólares.

No mercado cambial, o euro perde 0,12% para 1,173 dólares e a libra negocia sem variação nos 1,327 dólares.

Recomendadas

Dow Jones renova máximos. Sentimento positivo contagia Wall Street

“O sentimento é que o mercado acionista assemelha-se a um bêbado no todo da colina”, disse Bernard Baumohl, chief global economist do Economic Outlook Group. “Está a cambalear e toda a gente sabe que o bêbado vai cair, mas não se sabe quando ou quão pesado será”.

Retalho tomba e leva o PSI 20 para terreno negativo

O índice de referência nacional caiu 0,27%, penalizado pelos tombos das duas representantes do retalho e contrariou o sentimento positivo das principais praças europeias.

Wall Street abre em alta em sintonia com a Europa

“A nota que a China pretende reduzir as tarifas médias à importação de bens é ponto positivo para um mercado que tem sido dominado pelas tensões comerciais”, diz o analista do Millennium BCP Investment Banking. O euro valoriza face ao dólar 0,68% para 1,1752 dólares.
Comentários