PSI 20 acompanha praças europeias e fecha ‘afundado’ pela Galp e Semapa

O PSI20 encerrou a sessão desta quarta-feira a cair 0,66%, para 5.265,52 pontos, seguindo a tendência das suas congéneres na Europa.

Benoit Tessier / Reuters

O índice bolsista português, PSI 20, desvalorizou 0,66%, para 5.265,52 pontos, no fecho da sessão desta quarta-feira, seguindo a tendência europeia.

A liderar as perdas esteve a Galp, que tombou 2,11%, para 14,41 euros, apesar do preço do petróleo nos mercados internacionais ter subido mais de 1%. Já a papeleira Semapa, caiu 1,45%, para 14,98 euros.

Em queda esteve também a tecnológica Navigator (1,16%), para 4,26 euros, e os CTT que desceram 1,15%, para 2,174 euros.

A valorizar e destacando-se das restantes empresas bolsistas esteve a Pharol, 3,66%, para 0,21 euros. As ações da Sonae subiram 0.46%, após o CaixaBank BPI ter elevado o seu preço-alvo dos 1,20 euros para os 1,25 euros (risco elevado), tendo reiterado a recomendação de comprar. Amanhã após o fecho, a holding irá apresentar os seus resultados relativos ao 4º trimestre de 2018.

“Os principais índices de ações europeus viveram uma sessão de correção, que se sentiu em especial no alemão DAX. Isto porque a Bayer tombou quase 10%, perante mais uma acusação nos EUA de que o seu herbicida Roundup causou cancro, e a BMW recuou 4,9% em reação ao profit warning apresentado”, afirma Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millennium investment banking.

Na Alemanha, o DAX desceu 1,59%, no Reino Unido, o FTSE 100 caiu 0,45%, o francês CAC 40 desvalorizou 0,80%, o holandês AEX depreciou 0,95%. Em Espanha, o IBEX35 desceu 0,91% e o italiano FTSE MIB caiu 0,47%.

A cotação do barril de Brent subiu 0,56%, para 68,17 dólares, enquanto a cotação do crude WTI cresceu 0,56%, para 59,94 dólares por barril.

No mercado cambial o euro valorizou 0,01%, para 1,13 dólares.

Ler mais

Recomendadas

Wall Street aguenta, mas perdeu fôlego ao longo do dia

Os principais índices do outro lado do Atlântico estiveram a subir, mas no final do dia acabaram por ceder. Mesmo assim, dizem os analistas, os investidores continuam a confiar em novos estímulos à economia.

Sexta sessão em queda. Bolsa de Lisboa penalizada por perdas do BCP e Galp

Num quadro pintado de encarnado, a EDP Renováveis e a Sonae sobressaíram pela positiva, ao subirem ambas cerca 0,20%. Nas restantes praças europeias, igualmente pessimistas, destacam-se as transações de M&A da banca espanhola – desta feita, entre o Unicaja e o Liberbank.

Depois das fortes quedas de quarta-feira, Wall Street abre em baixa

As inscrições no desemprego nos Estados Unidos aumentaram na última semana, sugerindo uma recuperação mais lenta do mercado laboral devido às medidas restritivas para limitar a propagação de covid-19, indicam os números divulgados hoje.
Comentários