PSI-20 acompanha subidas da Europa e fecha sessão no verde

Apesar da inversão a meio do dia para terrenos negativos, a bolsa nacional encerrou em linha com as principais praças europeias, numa sessão marcada por fortes ganhos em Frankfurt, Paris e Madrid à medida que a pandemia parece ficar mais controlada em território europeu.

O PSI-20 fechou a primeira sessão da semana no verde, em linha com a maioria da principais praças europeias, conseguindo assim recuperar a tendência de abertura, que havia sido invertida a meio do dia.

A praça lisboeta subiu 0,59%, terminando o dia com 4.699,29 pontos. A bolsa alemã registou os maiores ganhos da sessão entre os principais índices europeus, com o DAX 30 a valorizar mais 3,36% até aos 14.387,80 pontos. Já o CAC 40, o mercado francês, cresceu 2,08% até aos 5.902,99 pontos, o IBEX 35, de Madrid, subiu 1,92% para os 8.446,00 pontos e o britânico FTSE 100 fechou com 1,31% de ganhos, subindo até aos 6.717,27 pontos.

Os maiores vencedores desta segunda-feira no índice lisboeta foram o BCP, que liderou os ganhos ao subir 1,96%, ficando-se nos 0,1194 euros, seguido de EDP Renováveis e da EDP, com valorizações de 1,72% e 1,12%, respetivamente . No outro extremo, a maior desilusão da sessão foi a Galp Energia, que acabou no vermelho uma sessão em que abriu forte, impulsionada pela situação do petróleo e pela recomendação de compra da Goldman Sachs. A petrolífera nacional encerrou a cair 0,67%, valendo agora 10,38 euros.

Os mercados parecem animar com as perspetivas de uma retoma no curto e médio prazo, uma previsão suportada, por um lado, pela evolução positiva da pandemia no Velho Continente e nos EUA, e, por outro, pela subida de preços do petróleo, que deixa antever um aquecimento da economia.

Ainda assim, a tendência crescente dos preços do barril de petróleo acabou por se reverter, quer no brent, a referência para Portugal, quer no crude WTI norte-americano. O barril brent vai caindo 1,27%, valendo agora 68,48 dólares (57,78 euros), enquanto que o crude WTI vai caindo 1,30%, batendo nos 65,23 dólares (55,04 euros).

Esta performance do petróleo ocorre depois de terem sido batidos máximos desde o início da pandemia, com o ouro negro a chegar temporariamente acima da barreira dos 70 dólares, pressionado pelo ambiente de recuperação e, sobretudo, pelos ataques dos rebeldes Houthis do Iémen a refinarias sauditas. O maior produtor petrolífero mundial já fez saber não ter registado vítimas mortais nem danos materiais graves.

Ler mais

Recomendadas

Bolsa de Lisboa perde terreno impulsionada por Galp e EDP Renováveis

O índice português PSI 20 encontra-se agora a desvalorizar 0,15% para 5.002,93 pontos, seguindo o ciclo de todas as suas congéneres europeias.

Criptomoedas perdem 260 mil milhões de dólares em 24 horas

O fecho da sessão bolsista de quinta-feira foi marcado por uma quebra dos índices, após várias notícias darem conta que o presidente Joe Biden está a considerar aumentar os impostos aos americanos que apresentem ganhos superiores a 400 mil dólares (331,7 mil euros) anuais.

PSI 20 em alta contraria Europa. Ganhos da EDP e EDP Renováveis puxam pela bolsa portuguesa

Entre as principais praças europeias, o alemão DAX cai 0,23%, o britânico FTSE 100 recua 0,32%, o francês CAC 40 cede 0,20% e o espanhol IBEX 35 desce 0,36%.
Comentários