PSI 20 cai quando Europa sofre com escalar das relações comerciais entre Washington e Pequim

Casa Branca estará a estudar acrescentar à lista negra do Departamento de Comércio dos EUA até cinco empresas chinesas do setor da videovigilância. Em jeito de resposta, Pequim estará já a tomar medidas contra a atividade de várias empresas norte-americanas com atividade na China.

O principal índice bolsista português (PSI 20) perde 0,37%, para 5.103,58 pontos, quando as principais praças europeias negoceiam mistas esta quarta-feira, 22 de maio.

Na Europa, as negociações estão a ser penalizadas pelo agravamento das tensões comerciais entre os EUA e a China. Primeiro, Washington colocou a Huawei numa lista “negra” do Departamento do Comércio dos EUA, impedindo que as tecnológicas norte-americanas vendessem tecnologia a empresas chinesas, sobretudo a Huawei. Na terça-feira, o mesmo departamento recuou e deu à Huawei e empresas norte-americanas três meses para manterem negociações até encontrarem alternativas. Hoje, de acordo com a “Bloomberg”, soube-se que Trump está a estudar acrescentar à lista negra do Departamento de Comércio dos EUA até cinco empresas chinesas do setor da videovigilância, que ficarão impedidas de aquirir tecnologia produzida pelos norte-americanos.

Em jeito de resposta, de acordo com o “Financial Times”, Pequim está tomar medidas contra a atividade de várias empresas norte-americanas com atividade na China. Estas medidas por parte da China podem colocar em causa planos de investimento  destas empresas e obrigá-las a deslocalizarem a sua atividade para outros locais.

Isto numa altura em que os investidores também esperam por noticias da Fed (Reserva Federal dos EUA) sobre a política monetária norte-americana. Da última reunião da Fed  poderá sair um corte na taxa de juro diretora se a inflação continuar a apresentar uma evoluação abaixo das expetativas.

Em Lisboa, os títulos da Corticeira Amorim (-0,58%), da Semapa (-0,46%), da REN (-0,21%) penalizam o índice.

Do lado dos ganhos, ainda insuficientes par inverter a tendência, destaca-se a empresa de telecomunicações Nos que hoje negoceia sob forma de ex-dividendo (0,35 euros). A telecom avança 1,28%, para 5,56 euros.

Outro destaque são os ganhos dos títulos dos CTT, com os investidores a reagirem ao reforço da posição acionista da Manuel Champalimaud SGPS. Nos últimos quatro dias, a maior acionista dos CTT investiu mais de 720 mil euros para passar a controlar 12,85% do capital da empresa de correios.

[Dados das 8h46]

 

 

 

 

Ler mais
Recomendadas

Depois das praças europeias, Brexit penaliza Wall Street

O Goldman Sachs aumentou a sua estimativa quanto à probabilidade de o Brexit vir mesmo a acontecer, atribuindo agora 65% de hipóteses para que o divórcio entre a União Europeia e o Reino Unido ocorra no dia 31 de outubro.

Brexit assusta bolsas europeias e PSI 20 perde 0,73%

Voto no Parlamento britânico sobre o acordo do Brexit negociado esta semana com a União Europeia causou algum desconforto para os investidores. No PSI 20, a Mota Engil e o BCP lideraram as perdas numa sessão em que 13 cotadas encerram em queda.

Wall Street abre a negociar flat

A penalizar Wall Street está nomeadamente o anúncio da Johnson & Johnson, após a empresa norte-americana anunciar que terá de retirar do mercado um lote de produto. Por outro lado, resultados da Coca-Cola, Intuitive Surgical e American Express2 animam as praças norte-americanas.
Comentários