PSI 20 em alta à boleia do otimismo das principais congéneres europeias

Principal índice bolsista português soma 0,48, para 5.178,00 pontos.

O principal índice bolsista português (PSI 20) soma 0,48, para 5.178,00 pontos, em linha com as principais congéneres europeias esta quinta-feira, quando os investidores se preparam para escrutinar as atas da última reunião do Banco Central Europeu, publicadas ao final da manhã de hoje, pelas 12h30, e depois do testemunho do presidente da Fed, Jerome Powell no congresso dos EUA, ter assumido um tom conciliador, reforçando a ideia de que é possível um corte de taxas de juro na reunião de dia 31 de julho.

Em Lisboa, notícias específicas sobre as empresas cotadas, o sentimento segue a tendência dos investidores globais, com os títulos da Galp (1,04%), dos CTT (0,59%), da EDP (0,93%), da Altri (0,76%)  e da NOS (0,97%) a beneficiar o PSI 20.

Destaque para a Galp Energia, que acompanha a tendência do setor petrolífero no dia em que a OPEP divulga o seu relatório mensal de produção. Em Londres, o Brent, que é referência para Portugal, avança 0,61%, para 67,42 dólares. Já o WTI, em Nova Iorque, ganha 0,60%, para 60,79 dólares.

[Dados das 8h06]

Recomendadas

PSI 20 navega no ‘verde’ embalado pela Pharol e Sonae Capital

Praça lisboeta fechou a sessão desta terça-feira com uma ligeira subida de 0,03% para 5.261,51 pontos, seguindo a tendência das congéneres europeias.

BCE irá comprar 25 mil milhões de euros por mês de dívida da zona euro, estima Goldman Sachs

Goldman Sachs estima que o Banco Central Europeu invista até 225 mil milhões de euros em dívida. Entre os países mais beneficiados estarão Portugal, Espanha e Irlanda.

Resultados da banca puxam Nova Iorque para queda na abertura

O Goldman Sachs com bom registo no trading e lucros acima do esperado; o JP Morgan registou menos provisões o que ajudou a sustentar as contas do 2.ºtrimestre; e no Wells Fargo o ambiente de menores taxas de juro penaliza as contas. O dia de Wall Street é dedicado à banca.
Comentários