PSI 20 não acompanha ânimo da maioria das praças europeias

Entre as cotadas portuguesas, registaram-se onze subidas contra sete descidas. A Navigator liderou os ganhos, subindo 1,68% para 3,988 euros.

O PSI 20 não acompanhou a tendência positiva da maioria das praças europeias. Esta quinta-feira, a bolsa de Lisboa cedeu 0,15%, para 5359, 75 pontos. A atividade produtiva na Zona Euro caiu de forma inesperada em abril.

“Em parte, uma porção das perdas do PSI 20 é explicada pelo ajuste que o índice sofreu em virtude da Navigator negociar sob a forma de ex-dividendo”, explicam os analistas do BPI. A empresa irá distribuir um dividendo ordinário de 0.2371 euros por ação mais 0.04184 euros através da distribuição de reservas. A Navigator acabou por ser o melhor performer da sessão, ao subir 1,68% para 3,99 euros.

Para além deste ajuste, a bolsa nacional foi penalizada pelas quedas modestas da Galp e da Jerónimo Martins.

Pela negativa destacou-se a Pharol que perdeu -3,20% para 0,169 euros. A Pharol figurou entre os piores performers após a empresa ter anunciado que detém agora 5.51% do capital da brasileira Oi. Esta incremento é fruto do acordo entre ambas as empresas para o fim dos litígios que as contrapunham.

Há ainda a destacar o BCP que voltou a quebrar pela negativa a barreira dos 25 cêntimos, ao cair -0,32% para 0,2492 euros.

Segundo Ramiro Loureiro, analista do Millennium bcp, referiu que os dados preliminares apontam para um arrefecimento do ritmo de expansão da atividade na zona euro. O valor compósito terá descido dos 51,6 para os 51,3 quando o mercado antecipava uma ligeira aceleração para os 51,8. A indústria continua a retrair, ainda que a um ritmo inferior por comparação com o mês de março. O PMI Indústria subiu para os 47,8, isto é, 0,2 pontos base abaixo das estimativas.

O analista disse ainda que o ritmo da expansão dos serviços arrefeceu. O PMI Serviços caiu para 52,5, abaixo dos 53,1 estimados.

Destaque ainda para as vendas a retalho no Reino Unido que disparam em março.

A EDP valorizou 1,65%, para 3,444 euros. A Ibersol ganhou 1,27%, para 8 euros e a EDP Renováveis acumulou 0,92% para 8,75 euros.

O analista da Mtrader explicou que o dia começou em baixa, condicionado pelo arrefecimento inesperado no ritmo de expansão da atividade na Zona Euro, mas os resultados de big caps como a Schneider Electric e Unilever deram um impulso. O setor Automóvel esteve novamente em bom plano”.

Na Europa, o índice pan-europeu, Euro Stoxx 50, subiu 0,52% para 3.495,89 pontos. Em Frankfurt, o DAX ganhou 0,57%; em Paris, o CAC 40 avançou 0,31%; em Madrid, o IBEX 35 valorizou 0,34%.

Em Londres, o FTSE 100 caiu 0,15%, apesar das vendas a retalho terem aumentado 6,2% em março, em termos homólogos. Foi o ritmo mais elevado desde de 2016 e “deixa boa indicação para o consumo”, frisou o analista do BCP.

Nas matérias-primas, em Londres, o Brent está a subir 0,11%, para 71,70 dólares. Nos Estados Unidos, o West Texas Intermediate desvaloriza 0,22%, para 63,62 dólares.

O euro caiu 0,60% para 1,1228%.

Os juros soberanos estão em queda. A dívida alemã a 10 anos caiu 5,5 pontos base para 0,025%; a dívida portuguesa deslizou 3,8 pontos base para uma yield 1,174%; a dívida espanhola caiu 3,5 pontos base para 1,071%; e Itália tem os juros em queda de 1,1 pontos base para 2,602%.

(atualizada)

Ler mais
Relacionadas

PSI 20 acompanha Europa em queda

O principal índice bolsista português cai 0,42%, para 5.345,51 pontos.

Wall Street impulsionada pelos dados de retalho

As vendas de retalho cresceram 1,6% no mês passado, o que compara com as estimativas de 1,%.
Recomendadas

Depois das praças europeias, Brexit penaliza Wall Street

O Goldman Sachs aumentou a sua estimativa quanto à probabilidade de o Brexit vir mesmo a acontecer, atribuindo agora 65% de hipóteses para que o divórcio entre a União Europeia e o Reino Unido ocorra no dia 31 de outubro.

Brexit assusta bolsas europeias e PSI 20 perde 0,73%

Voto no Parlamento britânico sobre o acordo do Brexit negociado esta semana com a União Europeia causou algum desconforto para os investidores. No PSI 20, a Mota Engil e o BCP lideraram as perdas numa sessão em que 13 cotadas encerram em queda.

Wall Street abre a negociar flat

A penalizar Wall Street está nomeadamente o anúncio da Johnson & Johnson, após a empresa norte-americana anunciar que terá de retirar do mercado um lote de produto. Por outro lado, resultados da Coca-Cola, Intuitive Surgical e American Express2 animam as praças norte-americanas.
Comentários