PSI 20 segue praças europeias e fecha semana em alta

PSI 20 fechou em alta, apesar da queda do BCP de 1%. A animar o desempenho da bolsa portuguesa esteve a Sonae Capital. Destaque para a Galp que, apesar da valorização, teve um desempenho abaixo das expectativas causadas pela subida dos preços do petróleo.

Reuters

A bolsa portuguesa encerrou a última sessão da semana em alta, seguindo a tendência das principais praças europeias, à excepção do DAX alemão. O PSI 20 fechou a valorizar 0,40 % para 4.837 pontos.

Segundo os analistas do Millenium bcp, “o comportamento negativo que se vive em Wall Street acabou por contagiar as bolsas europeias junto ao fecho da sessão e anulou os ganhos matinais em índices como o alemão DAX, que chegou a valorizar mais de 1% e acabou por terminar em queda”.

A liderar os ânimos esteve a subida da Sonae Capital, com ganhos de 3,04%, para 0.8480 euros. A fechar o pódio dos títulos portugueses que mais valorizaram estiveram a EDP e a Jerónimo Martins, com subidas de 2,42% e 2,29%, respetivamen

Destaque para a Galp que, segundo os analistas do BPI, apesar de ter valorizado 1,75%, teve um desempenho abaixo do setor petrolífero, depois de os preços do petróleo terem disparado 5% a seguir ao cartel formado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) ter decidido cortar na produção do “ouro negro” em 1,2 milhões de barris por dia.

Na Europa, o EuroStoxx 50 valorizou 0,41%, o francês CAC 40 ganhou 0,68%, o espanhol IBEX 35 subiu 0,58% e o britânico FTSE 100 a ter os maiores ganhos do dia, com uma subida de 1,30%.

 

Ler mais
Relacionadas

OPEP chega a acordo para reduzir produção em 1,2 milhões por dia

Apesar da pressão do presidente dos EUA, Donald Trump, para reduzir o preço do petróleo, a OPEP irá diminuir a produção em 800 mil barris por dia, enquanto o conjunto de países conhecidos como OPEP+ concordou em cortar a produção em 400 mil barris de cortes.

Novo Banco vê “oportunidade única” de crescer na Madeira

Novo Banco aposta no turismo e acredita que o facto de o Banif ter sido absorvido pelo Santander, que tem o centro de decisão em Espanha, abre uma oportunidade rara de conquistar clientes na Madeira.
Recomendadas

Arábia Saudita e Emirados “preocupados” com eventual subida dos ‘stocks’ de petróleo

“Nenhum de nós quer ver os stocks novamente a aumentar, temos de ser cautelosos”, disse o ministro da Economia da Arábia Saudita, referindo-se à situação no final de 2018 que levou a uma quebra acentuada do preço do “ouro negro” no mercado internacional.

Marisa Matias diz que Bruxelas “está a preparar um assalto às pensões”

A eurodeputada acusa Bruxelas qde querer reduzir a Segurança Social “a um sistema de esmolas para pobres, empurrando quem pode para produtos privados e quem não pode para a miséria”.

João Ferreira recupera tema da “renegociação da dívida nos juros, prazos e montantes”

“Ao todo, foram mais de 100 mil milhões de euros de juros pagos à banca desde a entrada de Portugal no euro, recursos que fizeram e fazem falta aos salários, pensões, aos serviços e investimento públicos, à dinamização da produção nacional”, afirmou o eurodeputado comunista.
Comentários