PSI-20 mantém-se no ‘verde’ impulsionado pela Altri e Sonae Capital

O principal índice da bolsa de Lisboa abriu a sessão desta quinta-feira com uma subida de 0,19% para 5.087,94 pontos, seguindo a tendência das congéneres europeias

O principal índice bolsista português, PSI 20, abriu a sessão desta quinta-feira a valorizar 0,18%, e mantém-se nessa linha por volta das 09h30, com uma subida de 0,17%, para 5.3087,94 pontos, seguindo a tendência das congéneres europeias.

Das principais cotadas portuguesas destaque para a Altri que valoriza 1,66%, para 6,13 euros, enquanto a Sonae Capital cresce 1,69%, para 0,72%.  No setor da construção a Mota-Engil sobe 1,08%, para 1,86 euros.

A negociar no vermelho estão entre outras cotadas a Corticeira Amorim (0,59%), para 10,12 euros e a Francisco Ramada (0,56%), para 7,14 euros.

Na Europa todas as cotadas abriram a negociar no ‘verde’. Na Alemanha, o DAX cresce 0,67%, no Reino Unido, o FTSE 100 sobe 0,19%, o francês CAC 40 valoriza 0,07%, o holandês AEX sobe 0,24%. Em Espanha, o IBEX35 cresce 0,25% e o italiano FTSE MIB sobe 0,49%.

A cotação do barril de Brent está desvalorizar 0,8%, com valor de 65,11 dólares, enquanto a cotação do crude WTI desce 0,72%, para 58,95 dólares por barril.

No mercado cambial o euro valoriza 0,01%, para 1,13 dólares.

Ler mais
Recomendadas

Wall Street termina sessão animado apesar de resultados negativos das construtoras

A bolsa de Nova Iorque fechou a sessão desta quarta-feira com um sentimento positivo apesar das perdas de empresas do setor da construção e fabricantes de semicondutores. Os investidores analisaram os relatórios do último trimestre destes setores. No encerramento da sessão desta quarta-feira, o S&P 500 cresce 0,34%, para 3,004.62 pontos, o tecnológico Nasdaq valoriza […]

Bolsas europeias pendentes do Brexit e do BCE. Lisboa animada com CTT e BCP

Europa maioritariamente em alta em véspera de BCE. Lisboa não foi exceção com as ações dos CTT, BCP e Galp a puxarem pelo índice. A dívida pública continua em queda.

Regresso ao ativo dos Boeing 737 MAX anima Wall Street no início da sessão

As ações estão a reagir positivamente à notícia de que os Boeing 7373 MAX podem regressar aos céus ainda este ano. Adicionalmente a empresa espera um disparo de 36% da produção ao ritmo de 57 aviões por mês até ao final de 2020.
Comentários