Qualifica IT vai reconverter mais 75 licenciados desempregados

Arrancam na próxima semana as inscrições para a 2.ª edição do programa Qualifica IT, que tem como objetivo formar e facilitar a entrada de licenciados desempregados no mercado de trabalho.

Rafael Marchante/Reuters

Resultante de uma parceria entre a InvestBraga, a Universidade do Minho e o Instituto do Emprego e Formação Profissional- IEFP, a 1.ª edição do Qualifica IT garantiu uma taxa de 65% de empregabilidade, entre os participantes que terminaram a formação.

“O Qualifica IT tem como objetivo dotar licenciados desempregados das competências adequadas às necessidades das empresas da área de desenvolvimento de software, favorecendo a entrada no mercado de trabalho qualificado nas empresas tecnológicas, existentes na região”, explica Carlos Oliveira, presidente da InvestBraga, em comunicado.

Ao programa juntam-se mais de 20 empresas presentes na região, entre as quais se destacam a Accenture, a Bosch Car Multimédia, o grupo dst e a Primavera BSS, onde os formandos farão o estágio final de formação.

Durante a próxima semana a InvestBraga, a UMinho e o IEFP irão realizar sessões de apresentação do programa Qualifica IT e sobre as condições para as candidaturas, aos desempregados licenciados inscritos nos centros de emprego que cumprem os requisitos de acesso. Estas sessões vão decorrer em Guimarães (dia 3), em Barcelos (dia 4), Famalicão (no dia 5) e em Braga, dia 7.

Recomendadas

Startup portuguesa quer alterar modo de recrutar em tecnologia

Nova plataforma online destinada a “contractors” chega em outubro e chamar-se-á “Landing.work”. Pedro Oliveira, cofundador da empresa por trás desta marca, refere ao Jornal Económico que o lançamento surgiu depois dE perceber que “Mais de 50% dos trabalhadores de TI em Portugal trabalham em regime de outsourcing e/ou staffing”.

Digitalização permite aproximar interior de “novos investimentos”, diz vice-presidente da IP Bragança

O que faz falta é que o interior afirme as suas qualidades: melhor nível de vida, mais tempo, menos tensão. As autoestradas digitais tornam a geografia um mero pormenor.

Sound Particles: “Investidores não querem saber se somos da Europa ou de Silicon Valley”

Nuno Fonseca, CEO da startup portuguesa que viu o software ser usado na produção da “Guerra dos Tronos” criou a empresa em Leiria, mas, neste momento, 60% dos clientes são da Califórnia.
Comentários