Qualifica IT vai reconverter mais 75 licenciados desempregados

Arrancam na próxima semana as inscrições para a 2.ª edição do programa Qualifica IT, que tem como objetivo formar e facilitar a entrada de licenciados desempregados no mercado de trabalho.

Rafael Marchante/Reuters

Resultante de uma parceria entre a InvestBraga, a Universidade do Minho e o Instituto do Emprego e Formação Profissional- IEFP, a 1.ª edição do Qualifica IT garantiu uma taxa de 65% de empregabilidade, entre os participantes que terminaram a formação.

“O Qualifica IT tem como objetivo dotar licenciados desempregados das competências adequadas às necessidades das empresas da área de desenvolvimento de software, favorecendo a entrada no mercado de trabalho qualificado nas empresas tecnológicas, existentes na região”, explica Carlos Oliveira, presidente da InvestBraga, em comunicado.

Ao programa juntam-se mais de 20 empresas presentes na região, entre as quais se destacam a Accenture, a Bosch Car Multimédia, o grupo dst e a Primavera BSS, onde os formandos farão o estágio final de formação.

Durante a próxima semana a InvestBraga, a UMinho e o IEFP irão realizar sessões de apresentação do programa Qualifica IT e sobre as condições para as candidaturas, aos desempregados licenciados inscritos nos centros de emprego que cumprem os requisitos de acesso. Estas sessões vão decorrer em Guimarães (dia 3), em Barcelos (dia 4), Famalicão (no dia 5) e em Braga, dia 7.

Recomendadas

Britânica GuestReady compra startup portuguesa Oporto City Flats

A empresa de gestão de unidades alojamento local não revelou o valor da operação. Na sequência do acordo, os sete colaboradores da Oporto City Flats passam a integrar os dois escritórios que a GuestReady tem em Portugal, em Lisboa e no Porto.

Governo aprova estatuto de “Jovem Empresário Rural”

A medida visa promover o empreendedorismo nas zonas campestres e a criação de postos de trabalho nestas áreas.

União Europeia tem dois milhões de euros para empreendedores angolanos

O valor doado pela União Europeia servirá para capacitação dos empreendedores angolanos que estão ligados ao processo de exportação de produtos não petrolíferos para o bloco económico europeu.
Comentários