Quedas abruptas em Wall Street ao ritmo de Itália e Arábia Saudita

Nem só da Fed viveu a desconfiança dos investidores em Wall Street: a incerteza em torno do orçamento italiano e as fortes possibilidades de uma deterioração das relação entre os EUA e a Arábia Saudita condicionaram as ações transacionadas nesta sessão.

Crash de 25% em Wall Street

Os principais índices norte-americanos tiveram hoje uma sessão com fortes quedas e sentiram a forte desconfiança dos investidores.

Desta forma, índice industrial Dow Jones desvalorizou 1,26% para 25.383,39 pontos, o tecnológico Nasdaq caiu 2,06% para 7.485,14 pontos enquanto o S&P500 derrapou 1,47% para 2.767,95 pontos.

Os receios foram despertados pelas atas da última reunião da Fed, divulgados na quarta-feira. A autoridade monetária norte-americana aponta para uma nova subida de juros, acima dos 3%, pela necessidade de acelerar a normalização dos juros.

Mas nem só da Fed viveu a desconfiança dos investidores em Wall Street: a incerteza em torno do orçamento italiano e as fortes possibilidades de uma deterioração das relação entre os EUA e a Arábia Saudita condicionaram as ações transacionadas nesta sessão.

Relacionadas

JP Morgan: EUA não dão sinais de recessão e ações em Wall Street não estão caras

Manuel Arroyo, o novo diretor de estratégia da JP Morgan Asset Management Ibéria, antecipa que a volatilidade vai aumentar e os retornos vão diminuir. Ainda assim, considera que há oportunidades nos setores ‘value’.

EUA querem negociar acordos comerciais com União Europeia, Reino Unido e Japão

“Sob a liderança do presidente Trump, continuaremos a expandir o comércio e o investimento dos Estados Unidos da América através da negociação de acordos comerciais com o Japão, a União Europeia e o Reino Unido”, disse o diretor de Comércio Exterior norte-americano, Robert Lighthizer.
Recomendadas

Dos 30 milhões de euros que precisa, o Sporting tem procura de 11,5 milhões

As ordens submetidas até agora representam 38,4% do valor total da oferta e 76,8% do valor mínimo de subscrição da oferta, que é de 15 milhões de euros, explicou a SAD do clube de Alvalade, em comunicado.

Apple afunda quase 4% e arrasta Wall Street para terrenos negativos

Wall Street segue a desvalorizar com a Apple a entrar em “bear market”

Criptomoedas tombam, com a Bitcoin a cair abaixo dos 5.000 dólares

O sell-off foi desencadeado pelas multas da SEC. A grande maioria das ICOs perdeu um valor substancial em 2018, noticia a Bloomberg.
Comentários